CAIXA EXPLICA ADESÃO “DEMORADA” DE ILHÉUS AO MINHA CASA, MINHA VIDA

Paulo Nery.

Em Itabuna, graças a Deus, o programa de habitação Minha Casa, Minha Vida (ou Minha Dilma, rsrsrs), do governo federal está bem adiantado.

Em Ilhéus, a situação é outra, pois não há nenhuma previsão para o início das construções.

Na tarde desta quinta-feira (25), o Blog do Gusmão perguntou ao superintendente da Caixa Econômica, no Sul da Bahia, Paulo Nery, sobre os motivos que deixaram a cidade fora da primeira etapa.

Segundo Nery, a escassez de áreas em condições de receber as moradias prejudicou o município, mas, felizmente, até que enfim Ilhéus receberá 496 unidades.

Ouça a resposta do superintendente da CEF.

Duração 10 minutos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *