BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

ALTERNATIVAS AO MINÉRIO DE FERRO

Um grupo de 16 profissionais brasileiros e holandeses de grandes empresas desembarcam em Ilhéus, amanhã (28), para participar durante oito dias, do New Earth Leaders. O programa internacional, inspirado na Carta da Terra, mostra que é possível fomentar a sustentabilidade, conciliando desenvolvimento econômico e meio ambiente. Para isso busca desenvolver lideranças através de jornadas de aprendizagem que conciliam visitas a projetos socioambientais, vivências e implementação de iniciativas no campo da sustentabilidade pelos próprios participantes. Ele foi concebido a partir de uma parceria estabelecida entre ABDL/LEAD Brazil, Mutual Learning Journey e o NCDO (Comitê Nacional para a Cooperação Internacional e Desenvolvimento Sustentável da Holanda). Em junho o grupo passou por um processo semelhante (jornada de aprendizagem) em Haia, na Holanda.

Nesta etapa, os participantes trabalharão juntos para propor soluções para um caso real da região, que tanto inspirou Jorge Amado e que é cogitada para receber um porto de minério de ferro dentro do projeto Intermodal Porto Sul. Eles deverão pensar em alternativas sustentáveis para a região ameaçada, tomando como base três fortes vocações da região: cacau/chocolate, turismo tradicional e comunitário e a pesca.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

  1. Caro Gusmão

    Para um melhor esclarecimento o evento que vocês alardeiam com o título de “16 empresários brasileiros e holandeses de grandes empresas desembarcam em Ilhéus amanhã”.?
    Na verdade trata se de um grupo de estudantes que estão sendo trabalhados para ser lideranças que participaram de uma primeira etapa de workshop internacional realizado na Holanda, entre os dias 26 e 30 de junho, e a segunda etapa denominada de imersão em Itacaré, nos dias 28 de agosto a 05 de setembro, marcam as novas etapas do New Earth Leaders. Os eventos buscam aproximar a Teoria U com o desenvolvimento da liderança e dos projetos pessoais. Tem como patrocinadores o Instituto Floresta Viva e o Instituto Arapiaú,diga-se Ruy Rocha e Guilherme Leal.
    Nada demais, a região é um excelente palco para o desenvolvimento de novas experiências, principalmente para estes jovens brasileiros e holandeses, diga – se de passagem que em matéria de impactar os oceanos os holandeses tiram de letra.
    Na verdade estes jovens estão aqui para aprender e não apontar alternativas, afinal qual a experiência que eles possuem?
    Nossos profissionais competentes que atuam em diversos setores como cacau, turismo e pesca, a exemplo de órgãos como Ceplac, EBDA,UESC, Faculdades Privadas, ADAB, Bahia Pesca, associações de trabalhadores envolvidas com a terra tem muito a ensinar a esses novos lideres ou como queira stakeholders.

    Ed Ferreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
agosto 2010
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031