BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

A DISPUTA TERRITORIAL ENTRE ILHÉUS E ITABUNA “NÃO É UMA QUESTÃO DE BAIRRISMO, E SIM DE DIREITO”

Entrevista com José Nazal. 

Jose Nazal

A capitania de São Jorge dos Ilhéus, doada pelo Rei de Portugal, D João III, em 1534, ao donatário Jorge Figueiredo Correia, possuía 50 léguas de largura  e englobava do Morro de São Paulo até à margem esquerda do rio Jequitinhonha, em Belmonte. Por ser imensa, abrangia também parte do Planalto Central, onde séculos depois foi construída a moderna e arrojada capital e núcleo do poder nacional, Brasília, inaugura em 1960.

Mapa que mostra o tamanho da antiga capitania de São Jorge dos Ilhéus. Imagem fornecida por José Nazal.

Da época da “doação” aos dias atuais, a história deu muitos saltos. Ilhéus deixou de ser sede de capitania (que por sinal não obteve sucesso econômico) e o Brasil tornou-se independente de Portugal.

Em 28 de junho de 1881, Ilhéus passou ao status de cidade e de lá pra cá, vem perdendo parte de seu território, através do surgimento de novos municípios, a exemplo de Coaraci, Uruçuca, Almadina e tantos outros, o que é plenamente justificável.

Recentemente, o assunto voltou à baila. Dessa vez, não se discute a emancipação de distritos à condição de cidades. Na medida em que o tempo vai passando, Ilhéus perde território para municípios vizinhos.

No centro da discussão atual, está uma disputa com a vizinha Itabuna pela arrecadação tributária das lojas Makro e Atacadão, próximas à zona urbana itabunense, porém, dentro do vasto território de Ilhéus.

Mapa atual do município de Ilhéus. Imagem de José Nazal.

O bravo e preparado soldado ilheense, José Nazal Pacheco Soub, munido de artefatos bélicos (feitos com puans de caranguejo) está disposto a romper os escudos de jaca dos soldados vizinhos. A guerra, neste caso, é apenas de argumentos, e Nazal, chefe de gabinete do prefeito Newton Lima, afirma que não se trata de uma disputa sob a névoa do bairrismo, e sim, apenas uma questão de direito.

Brincadeiras à parte, a verdade é que Ilhéus sofre invasões “dos amigos ao lado”. Pesa a favor, uma malha territorial definida pelo governo do estado em 2007, que “extirpa” áreas que pertencem a ex-capitania.

Ouça a entrevista de José Nazal ao Blog do Gusmão, onde o imbróglio é explicado.

 

 

 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

10 respostas

  1. Gusmão

    Quero dizer que Nazal tem razão, é inadmissível que a prefeitura de Itabuna venha invadir terras Ilheense, mas também já era esperado por esta briga, pois uma construção colada ao do vizinho.
    Será que fizeram antes de construir o atacadão e a makro, um estudo geopolítico, e firmaram um acordo com a prefeitura de Itabuna?.
    Gostaria de dizer a Nazal como é ruim ser tirado o direito de alguém né?.

  2. Ainda bem que o Azevedo conta com assessores de poucas habilidades e seus argumentos para justificarem uma nova remarcação foram rechacidos por nossas autoridades.Argumentos como: Itabuna precisa crescer! Porque nao optaram la pelas bandas de Macuco ou Ibicarai. Que coletam o lixo do Atacadao e Makro, mas esquece que as grandes empresas que geram uma quantidade elevada de lixo, essas empresas tem que arcar com as despesas da coleta e isto a Marquise recebe dessas duas empresas pelo serviço. Argumentaram que a Prefeitura de Itabuna tem despesas com infra-estrutura de parte bairro da California, localizado no municipio de Ilheus, como agua e esgoto, mas esqueceram de dizer que recebem Imp.Predial desses imoveis e o esgoto dessas casas sao despejados no riacho que desagua no Rio Cachoeira. o Mauricio Ataide e Carlos Lehy perderam feio para Nazal.

  3. Pelo amor, neh? Não há nem o que discutir nisso aí, está mais que claro que por razões históricas e o senso de pertencer que, esse espaço pertence a Ilhéus. Aliás, é visível na 415.

  4. Esses inuteis estão mudando o foco.AS DUAS CIDADES COM A SAÚDE EM FALÊNCIA, PESSOAS MORRENDO POR FALTA DE REMÉDIO, RUAS ESBURACADAS ETC. ESSES BABACAS QUEREM DEBATER O QUE JÁ FOI COMPROVADO SER DE ILHÉUS.
    FAÇAME UMA GARAPA DE BIRI BIRI .

  5. Ilhéus ou Itabuna, na verdade precisamos nos juntar-mos para criar-mos uma grande de metrópole. Pergunto, onde andam os vereadores dessas cidades. Enquanto existir tal discursão, os políticos se locumpletam, e o povo se explode….

  6. Estive na reunião da comissão na sexta-feira, senti vergonha de ser Itabunense,quando estivemos junto com todos na divisa de Ilhés com Itabuna e o todo poderoso Mauricio Atayde mostrou uma escola que segundo ele é uma escola,quero dizer que meus cachorros no meu sitío mim morderiam se eu o colocase naquele espaço e chamase aquilo de canil.Ainda brigam por mas espaço para crescer a cidade quando não cuidam do que tem.Voces da impremsa deveriam fazer uma materia em loco nesta escola, que estes cidadões colocam as crianças da Nova California pra estudar.O bairro é um lamaçal só.
    Quero perguntar como estão os pequenos produtores da região do CERRADO? O CERRADO ESTA TODO DENTRO DO TERRITÓRIO DE ITABUNA.
    Emanoel Alves

  7. O
    MELHOR

    O melhor foi o fora quem CARLOS LEHY deu na reunião quando conversou que esteve com os DIRETORES da ATACADÃO, eles dizeram que se ele colocasse uma area dentro de Itabuna que eles colocariam o ATACADÃO dentro de ITABUNA,ele ainda dando uma atestado de incompetencia disse que não conseguiu atender ao empressario, ai eles colocaram em Ilhéus.Se eu fosse o Capitão ali colocaria ele pra fora na hora.
    Ainda querem mas terras pra que.
    Emanoel Alves

  8. Ilhéus não tem planejamento estratégico, não sabe usar a sua extensão territorial, suas belezas naturais, já perdemos, brasilgás, petrobrás, moinho, o aeroporto está na uti, como uma cidade subsistirá no futuro com tantas perdas, é preciso repensarmos e planejarmos nossa cidade, temos um grande laboratório a UESC, precisamos levarmos certas discursões seja na área do turismo, comérrcio, indústria serviços e outros, para o interior da UESC, é nos laboratórios que se extrai fórmulas, pra se cobater vírus, bactérias e outras pragas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas