BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

DOCUMENTOS COMPLICAM A SITUAÇÃO DE RICARDO TEIXEIRA

Da Folha de São Paulo

Uma fazenda de Ricardo Teixeira no interior do Rio é o elo entre o presidente da CBF e a Ailanto Marketing, investigada por superfaturar amistoso da seleção com Portugal, em novembro de 2008.

Documento obtido pela Folha revela que, por 26 meses, a Ailanto foi dona de uma empresa que tinha como endereço a fazenda de Teixeira em Piraí, a 80 km do Rio.

Essa empresa é a VSV Agropecuária Empreendimentos Ltda, registrada na Junta Comercial do Rio no dia 11 de novembro de 2008, oito dias antes da partida em Brasília.

A VSV tinha como sócios a Ailanto, do presidente do Barcelona, Sandro Rosell – ex-executivo da Nike e amigo de Teixeira-, e a secretária dele, Vanessa Precht. O apartamento dela constava como sede da Ailanto em 2008.

A empresa recebeu R$ 9 milhões do governo do DF para organizar o amistoso, que teve até Cristiano Ronaldo.

Indícios de superfaturamento nos gastos da Ailanto no amistoso levaram a Polícia Civil de Brasília a abrir inquérito para investigar suposto desvio de dinheiro público. Agora, o caso está na Justiça Federal do DF.

Teixeira sempre negou relacionamento com a Ailanto. Alegava que o amistoso era responsabilidade da empresa -contratada sem licitação pelo governo do DF. Por isso, dizia que não poderia responder sobre as suspeitas.

Mas documentos mostram que a VSV, de propriedade da Ailanto, tem como endereço a estrada Hugo Portugal, 13.330, em Piraí. É justamente onde fica a Agropecuária Santa Rosa Indústria e Comércio Ltda, fazenda de propriedade de Teixeira por meio de outra empresa, a RLJ.

A Folha foi a Piraí. Funcionários que trabalhavam na fazenda do presidente da CBF negaram que a VSV alguma vez tenha funcionado ali.

Com sede na fazenda, a empresa só foi extinta em 14 de janeiro de 2011. Sua existência jurídica até então, portanto, mostra a ligação comercial de Teixeira com os sócios da Ailanto.

Desde 2010, a Polícia Civil do Distrito Federal apura suposto superfaturamento em gastos da Ailanto no jogo, que foi a reinauguração do estádio do Bezerrão durante a gestão de José Roberto Arruda, ex-governador afastado por caso de corrupção.

Perícia do Tribunal de Contas do DF constatou irregularidades nas contas. A Polícia Civil suspeita de superfaturamento em diárias de hotel e passagens aéreas.

Em agosto de 2011, a polícia fez operação de busca e apreensão no apartamento de Vanessa Precht, no Rio.

O sócio dela, Rosell, é amigo de Teixeira há mais de uma década. A relação deles se iniciou quando Rosell comandou a Nike no Brasil.

Desde então, são vistos juntos constantemente. Rosell é até sócio da mulher de Teixeira em outra empresa.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

  1. Nos “Princípios editoriais” da Globo, diz que “ninguém pode ser perseguido(…) ninguém pode ser favorecido por fazê-lo; o critério é ser notícia”. Por que sera então que eles não falaram na reportagem do Jornal Nacional que o governo do Aécio, lá em Minas, usou o mesmo procedimento que o Arruda no DF. Será porque o Agnulo tá todo enrolado e o povo já sente falta do Arruda? Acessem o link e tirem a dúvida: http://migre.me/5vWC1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
fevereiro 2012
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829