BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

“SALVE IEMANJÁ”: FANÁTICOS CRITICAM IVETE SANGALO APÓS SAUDAÇÃO

Iconoclastas censuram manifestação religiosa do ídolo. Imagem: Reprodução/Facebook.
Iconoclastas censuram manifestação religiosa do ídolo. Imagem: Reprodução/Facebook.

Por Thiago Dias

Neste domingo (02 de fevereiro), Ivete Sangalo publicou uma imagem em seu perfil no Facebook e, acima do ícone sagrado, a saudação: “Salve Iemanjá”. A publicação repercutiu. Primeiro, porque a cantora é seguida por mais de sete milhões. Depois, porque o conteúdo divulgado pela estrela da música produziu reações de cristãos fundamentalistas. 

Os iconoclastas se voltaram contra o ídolo. Um deles, abalado, decidiu: “depois dessa, não te sigo mais, Ivete”. 

Do mar de comentários emergiram citações bíblicas e falas absurdas contra a expressão religiosa de outra cultura. O delírio dos fundamentalistas flerta com a esquizofrenia e a violência, uma intolerância expressa na vontade de censurar a manifestação do outro (de qualquer alteridade), como se a cantora baiana não pudesse saudar a tradição da sua terra. Acreditam que têm o direito de impor a fábula cristã como verdade absoluta apenas porque repetem palavras escritas em um livro. 

É claro que, entre os seguidores da cantora, muitos se dedicaram a explicar aos fundamentalistas que, no Brasil, todos podem manifestar suas crenças. E isto está garantido em nossa Constituição Federal, o texto mais sagrado de uma nação que pretende se libertar da Idade Média e, finalmente, entrar no século XXI. 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

19 respostas

  1. Bem, em primeiro lugar um cristão genuíno não segue Ivete Sangalo porque o que ela canta e professa (um direito dela e graças a Deus que no Brasil há liberdade religiosa, mesmo que nesse blog a bíblia seja chamada de fábula, ofendendo claramente a fé de bilhões de pessoa no mundo – logo não poderiam fazer matéria sobre intolerância religiosa – mas vamos lá)não se alinha com o que um cristão crê; logo, essas pessoas, embora façam citação da bíblia ou coisa do gênero, não são cristas genuínos.

    Segundo, os cristãos genuínos pregam a sua fé (sim, o cristianismo é uma religião expancionista mas não pela força e sim pelo convencimento…) e, obviamente, crendo pregar a verdade, desejam que todos os seremos humanos conheçam e se convertam a essa verdade.

    Terceiro, o cristão genuíno embora saliente as diferenças das outras religiões em relação a bíblia, em hipótese alguma é violento, ofensor, desrespeitoso com religião ou pessoa alguma; mesmo que seja ateu. O contrário porém, não é verdade. Essa matéria ofende-nos (sou cristão genuíno)porque desrespeita a nossa fé e prática e acima de tudo desrespeita também o nosso livro sagrado, a bíblia. Mesmo assim, não irei, em hipótese alguma, faltar com respeito para vos defender.

    Por fim (vou repetir o que já escrevi no começo desse comentário) o genuíno cristão não ofenderia Ivete por sua prática religiosa simplesmente porque no que ela crê ou deixa de crer não nos influencia em nada;não temos tempo para segui-la, preferimos orar por todos os homens, cantar louvores e cultuar a Deus na igreja, ouvindo a pregação da Palavra de Deus – a bíblia (que vocês respeitosamente chamam de “livro de fábulas”).

  2. Caro Carlos.

    Liberdade religiosa coisa. Liberdade de crença também.

    Querer enfiar goela abaixo a sua concepção de divindade como a única correta é algo completamente diferente. Quer acreditar em Deus/Jesus e ser feliz? Fique à vontade. Agora querer impor isso aos demais é falta de respeito.

    Religião é igual a um pênis: é bacana se orgulhar de ter um, agora querer enfiar goela abaixo ele nos outros? Fala sério!

  3. Comentário perfeito o de cima.
    Se chamassem Iemanjá de qualquer coisa do tipo Fábula, ficariam de mimimi eterno.

  4. Sr. Ciro,

    Acredito que você não tenha lido o meu comentário (ou fez que não leu, como comumente agem os intolerantes e preconceituosos contra os cristão) e por tanto utilizou de palavras “chulas” para fazer uma metáfora totalmente fora de contexto. Nós, Servos de Deus não queremos enfiar goela abaixo (como você disse) a nossa fé, simplesmente pregamos e vivemos o que cremos e por termos a fé de pregarmos o Deus autêntico tentamos por argumentos respeitosos e educados convencer as pessoas, inclusive você, converter as pessoas ao evangelho, mas não por força ou violência.
    Portanto caro amigo, deixe de ser preconceituoso e desrespeitoso conosco; argumentamos em alto nível e estamos abertos ao diálogo; oramos por você e todos que atuam nesse blog para que conheça a graça redentora do Senhor Jesus.

  5. Sr. Ciro,

    Acredito que você não tenha lido o meu comentário (ou fez que não leu, como comumente agem os intolerantes e preconceituosos contra os cristão) e por tanto utilizou de palavras “chulas” para fazer uma metáfora totalmente fora de contexto. Nós, Servos de Deus não queremos enfiar goela abaixo (como você disse) a nossa fé, simplesmente pregamos e vivemos o que cremos e por termos a fé de pregarmos o Deus autêntico tentamos por argumentos respeitosos e educados convencer as pessoas, inclusive você, a se converterem ai evangelho, mas não por força ou violência e sim pelo Espírito de Deus; nós só argumentamos.
    Portanto caro amigo, deixe de ser preconceituoso e desrespeitoso conosco; argumentamos em alto nível e estamos abertos ao diálogo; oramos por você e todos que atuam nesse blog para que conheça a graça redentora do Senhor Jesus.

  6. Thiago Dias, assim que o senhor criticou os cristãos e a religião dizendo que é uma fábula, o senhor não apenas se igualou a eles como foi pior. Criticou algo usando o mesmo argumento.
    Todos temos o livre arbítrio (ok, temos democracia, liberdade sem censura) de expor nossas opiniões, críticas e religiões. A ivete tem todo o direito de acreditar no que ela quiser e os cristãos também têm o direito de reclamarem, assim como o senhor. Entretanto, além de não ser legal fazer deste jeito (apesar de poder criticar ou o que for, seria melhor simplesmente deixar de seguir, já que não concordaram), não soa bem. O senhor poderia ter abordado o assunto de uma forma um pouco diferente, pois foi infeliz tendo feito o mesmo que os críticos da publicação da ivete.

  7. “Livro de Fábulas” – de fato é o que a Bíblia é para aqueles que não seguem e “professam” a fé cristã. É como a literatura classifica o gênero da maioria dos textos que a compõem. São fábulas: estórias com um profundo senso de moral e conduta.

    Dizer que é preconceito considerar o conjunto de livros por esta definição é um pouco absurdo. Uma coisa é você acreditar que o livro é Sagrado, outra coisa é querer que as outras pessoas acreditem.

    Respeito a Bíblia, no meu limite do bom senso e conhecimento cultural acerca da mesma, mas para mim ela não é mais que um conjunto de livros de fábulas.

    Assim como o Livro dos Mortos egípcio é apenas um livro sobre as práticas e crenças funerárias e anímicas que a cultura tinha. Que para alguns seguidores das novas ou antigas tradições egípcias é sagrado. Assim como as Eddas (Poética e em Prosa) base da miologia nórdica como a conhecemos é um compêndio de textos de cunho religioso, ou ao menos tangível ao assunto.

    O que os cristãos dizem sobre estes livros? Respeitam? Consideram sagrados?
    Claro que não, pois “simplesmente pregam e vivem o que creem e por terem a fé de pregarem o ‘Deus autêntico’ tentam por argumentos respeitosos e educados convencer as pessoas, a se converterem ao evangelho, mas não por força ou violência e sim pelo Espírito de Deus; só argumentam.”

    Em análise de discurso vemos muito do que é dito verbalmente, e o que se é dito intencionalmente. Se for pelo que falam verbalmente, proselitismo é um ato preconceituoso. Se for pela intenção, é mais preconceituoso ainda.

    Mas enfim.

    Odoyá, Mãe Yemanjá!

  8. Sr Carlos,

    Acho que quem não entendeu o Sr Ciro foi você! O que ele quis dizer é que se o Sr tem o direito de acreditar no que quiser, as outras pessoas também tem, ou até mesmo de não acreditar. Se a metáfora que ele utilizou foi inadequada, foi perfeitamente compreendida!
    Siga o que quiser e deixe quem não quer ficar a vontade, tentar convencer quem não quer ser convencido já é um tipo de violência.
    Abraços respeitosos, e viva a liberdade de crença!

  9. Quem crê em Deus vingativo é propenso a sofrer de paranoia.

    Postado em 03 de Fevereiro de 2014

    As pessoas que acreditam em Deus raivoso e vingativo são mais propensas a sofrer paranoia, ansiedade social e ter pensamentos obsessivos e compulsões.
    Pesquisadores publicaram no Journal of Religion & Health que chegaram a essa conclusão após analisar uma pesquisa de 2010 sobre religião da qual participaram 1.426 norte-americanos.
    Nava R. Silton, uma dos pesquisadores, disse que as pessoas entrevistadas que indicaram crer em uma divindade foram classificadas em três grupos. Um para quem acredita em um deus vingativo, outro para um deus benevolente e mais um para aquelas que creem em criador da natureza, mas não estão ligadas a nenhuma crença religiosa — as deístas.
    Os pesquisadores constataram que no grupo dos seguidores de um deus raivoso havia mais ocorrência de transtorno mental em relação os fiéis de um deus benevolente e aos deístas.

    Nava disse que deus bravo abala saúde mental do fiel:

    Na avaliação de Nava (foto), a crença na existência de um deus punitivo pode, de fato, abalar emocionalmente os fiéis porque eles se sentem ameaçados de serem castigados pelos seus pecados.

    Em relação a um deus benevolente, a sensação dos devotos é de que estão protegidos. Quando aos deístas, a percepção que têm do seu deus é de indiferença.

    Robert Koenig, professor de psiquiatria da Universidade de Duke, questionou a pesquisa. Para ele, existe a possibilidade de os paranoicos tenderem para a crença do deus punitivo, e não este ter causado o transtorno.

    “Minha suspeita é de que as pessoas com problemas emocionais vão ver o seu mundo filtrado por uma luz negativa e podem ter necessidade de culpar alguém por isso — e Deus muitas vezes é o alvo.”

    Com informação do Huffington Post e Journal of Religion & Health.

    FONTE: http://www.paulopes.com.br/2014/02/quem-cre-em-deus-vingativo-tende-a-sofrer-de-paranoia.html#ixzz2sIoYOx5f

  10. As pessoas se exaltam quando chamam sua religião de fabula.
    Mas para quem não compartilha de sua fé, tudo o que prega é fabula.
    E uma simples questão de ponto de vista.

    Ganesh, Vishinu, Buda, Maome, Inri Cristo com certeza para os cristãos não passam de fabulas, muitos diriam demônios, falsos profetas ou louco no caso de Inri Cristo. Podemos discordar, mas não podemos ofender, e para mim chamar algo de fabula não e ofensa nenhuma. Pois se você tem o direito de chegar e dizer para mim que sua religião e seu deus é verdadeiro, eu tenho direito de dizer que não, eu não concordo, para mim e uma historia somente.

    A coisa e bastante simples, quando um cristão coloca em redes sociais todas as suas crenças, versinhos e versículos, eu simplesmente ignoro.

  11. César, muito obrigado pelo esclarecimento do seu comentário. A presença da palavra fábula no texto é justamente para resumir essa ideia que você explanou.

  12. Prezados participantes,

    Interessante como minha réplica ao comentário do Sr. Tiago provocou tantos comentários. Alguns com um mínimo de conteúdo, mas a grande maioria falando com uma pseudo erudição sobre o que não conhecem de fato.

    Bem, em nenhum momento eu me exaltei, prefiro o caminho da argumentação sóbria e inteligente ao caminho da ofensa e desrespeito. Fábula fala de fantasia do imaginário. Não chamaria a bíblia de uma uma fantasia imaginária. Àqueles que conhecimento histórico básico sabe que a bíblia descreve fatos históricos significativos.

    Além disso, a bíblia foi escrita num intervalo aproximado de 3 mil anos e algumas profecias são anteriores aos eventos em intervalos que chegam a quase 1000 anos do fato acontecido. Portanto, um manual de crença composto de fatos históricos, arqueológicos e evidências não pode ser chamado de fantasioso. Alias, a bíblia é cheia de figuras de linguagem, metáforas e alegorias que é necessário conhecimento em história, geografia, arqueologia, etc para seu real entendimento; portanto senhores eu não chamaria a bíblia de fábula mas sim fabulosa, maravilhosa, grandiosa, tremenda.

    Por fim, continuem comentando, apresentando seus argumentos, dúvidas questionamentos; terei o maior prazer em esclarecer.

    … e pensar que todo esse debate começo a partir da defesa da fé cristã. que bom…

  13. É triste ver que uma das maiores belezas de nosso país, que é a diversidade, seja ela, racial, política, religiosa, no caso em questão, entre outras, parece estar com os dias contados, pois basta uma pessoa manifestar um sentimento, uma crença, que saia um pouco do mainstream, do senso comum, daquilo que está mais em voga, no momento, no pensamento da maioria dos “esclarecidos”, que passa a ser alvo de opiniões, que, muitas vezes, ultrapassam os limites do bom senso, beirando a grosserias e ameaças veladas. Não esqueçam que a Inquisição ficou no passado e que a sua prática, explícita ou não, é um grande retrocesso para a humanidade!

  14. primeiro Ivete Sangalo botou isso por causa do dia de iemanja se vcs não gostaram então porque seque ela se vc que botou depois deca não vou mais te segue vei acaba com isso n agunto mais tudo fala mal dela tudo tem que criticar paaaaara se vcs continuarem eu juro que vou botar no meu web show sobre isso bjs obrigado pela coperaçao bjs

  15. engraçado que os crentes se metem em criticar a crença dos outros mas não olham a propria que ta uma imundicie por que eles não criticam o bispo macedo e mandam ele fazer fabricas pra da emprego pro povo dele que vive na merda e por que não faz trabalho social e da cursos gratuitos , ja que ele ganha milhoes sem pagar imposto algum

  16. Olá!
    Uma coisa eu tenho que concordar, um cristão genuíno jamais devia seguir essa cantora. Só agora vi essa reportagem a partir de um comentário de uma pessoa no Facebook, até porque essas “celebridades” não me interessam nem um pouco. Fundamentalista é uma forma pejorativa de referir-se aos cristãos que se expressam, mas igualmente não me causa incomodo por mais que tentem associar a crença em Jesus Cristo a ignorância e alienação e tratarem a Bíblia como um livro comum e obsoleto. Vão estudar a Bíblia e perceberão que até as afrontas que são feitas aos cristãos já estava predita.

    Sem mais…

  17. Deus é o único digno de louvores, a Glória de Deus está acima de tudo e de todos!! Louvado seja o santo nome do Senhor!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
fevereiro 2014
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728