BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

UM CONDOMÍNIO DE LUXO NO “CAMPO DE BATALHA”?

O projeto do condomínio de luxo prevê também a construção de uma grande piscina.
O projeto do condomínio de luxo prevê também a construção de uma grande piscina.

Segundo a Prefeitura de Ilhéus, a empresa italiana Primaver Empreendimentos Imobiliários vai construir o condomínio de luxo  ‘Ecoresort Flor de Cacao”, no Acuípe (na altura do km 30 da rodovia Ilhéus-Una). 

O investimento, que abrange uma área de 515 hectares, está orçado em R$ 105 milhões. A previsão é que as obras sejam iniciadas em aproximadamente seis meses, após análise da licença ambiental pelo Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Condema).

Comentário do Blog. 

Há indícios de que o terreno onde esse condomínio deve ser erguido pertence ao território disputado pelo povo Tupinambá de Olivença, pequenos agricultores e latifundiários. 

Se for esse o caso, a velha capitania vai acolher um condomínio de luxo no seu “campo de batalha”. 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

6 respostas

  1. Senhor Gusmão,

    Por gentileza, de onde o Senhor tirou esta informação de que existem latifundiários na região de litigio.

  2. ESQUEÇAM TUDO, AQUI NA NOSSA REGIÃO NADA SE VAI CONSTRUIR , COM AS GOVERNANÇAS E AS POLITICAS QUE TEMOS.
    O QUE NOS ESPERA NUM FUTURO PROXIMO É SÓ ANARQUIA, VAMOS VOLTAR PARA O TEMPO DA PEDRA LASCADA………….

  3. Grande Thiago, levando-se em conta as dimensões da maioria esmagadora dos imoveis da área em litigio, esta área de 500 hectares se destaca, mas não pode ser considerada um latifúndio. O latifúndio, corresponde a 600 vezes o módulo rural da região; ou seja, um módulo rural é quanto 4 pessoas conseguem seu sustento. Fazendo a continha, ficamos muito longe do que é um latifúndio. A unica semelhança da área em questão com um latifúndio é que ela é grande para os padrões da região e parece que é improdutiva.
    Concluindo, na área pleiteada pela FUNAI não existe latifundiários.

  4. Favor corrigir a informação quanto a informação: “A previsão é que as obras sejam iniciadas em aproximadamente seis meses”, porque até o momento não há previsão para o início das obras.
    Outra informação equivocada é para o investimento dentro de 515 hectares, mas sim em 50 hectares, tamanho total de abrangência do empreendimento Flor de Cacao.
    A parte da área da praia é que foi licenciada, em apenas 15 hectares circunscritos, pelo Conselho de Meio Ambiente (CONDEMA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
fevereiro 2014
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728