BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

MORADORES DO BANCO DA VITÓRIA AMEAÇAM FECHAR RODOVIA

O prefeito "cortou a fita", mas, não reinaugurou o posto de saúde do Banco da Vitória.
O prefeito “cortou a fita”, mas, não reinaugurou o posto de saúde do Banco da Vitória. Insatisfeito com o resultado da reforma, nem ficou para aparecer na foto.

Os moradores do Banco da Vitória afirmam que não vão mais tolerar o desrespeito do governo Jabes. Segundo eles, o posto de saúde da comunidade está fechado há quase dois anos. “O povo não aguenta mais essa palhaçada”, revela o texto encaminhado pela Associação de Moradores do Banco da Vitória ao Blog do Gusmão, nesta quinta-feira 27.

Revoltados com o descaso da prefeitura, os moradores afirmam que fecharão a rodovia Ilhéus-Itabuna “nos próximos dias”. Não especificaram a data do protesto. 

Em 2013, o prefeito Jabes Ribeiro demitiu 507 servidores alocados na Secretaria de Saúde. No decreto, justificou a demissão em massa qualificando as contratações como irregulares. No final do ano passado, realizou a seleção simplificada da Sesau.

O Ministério Público do Trabalho pediu a anulação do certame, porque o município havia se comprometido a contratar funcionários apenas por meio de concurso público. O MPT também criticou o método de avaliação empregado pelo governo. Segundo o procurador Ilan Fonseca de Souza, os gestores agiram para beneficiar aliados.

A prefeitura reformou o posto de saúde do Banco da Vitória. O prefeito foi para a inauguração e, decepcionado com o resultado da reforma, cancelou a reabertura. Agora, o governo alega que há urgência para contratar funcionários. Por isso, optaram pela seleção simplificada (mais rápida), ao invés de realizar concurso público. 

No Conselho Municipal de Saúde, alguns membros fiéis ao governo defendem a validação do processo seletivo, porque os postos de saúde não podem continuar fechados. Esquecem que o prefeito demitiu centenas de servidores alegando nulidade dos seus contratos, e agora quer contratar “aliados” por meio de uma seleção repleta de irregularidades, conforme o argumento do Ministério Público do Trabalho. 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
março 2014
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31