BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

EM MOMENTO DE DESEMPREGO, GOVERNO MUNICIPAL TENTA CRIMINALIZAR TRABALHADORES

professor-Reinaldo-Soares-Ibec-21

Por Reinaldo Soares.

Diante da crise econômica em que vive o país resultado da instabilidade política, os indicadores sociais e econômicos tem sido os piores das últimas décadas. Segundo o IBGE, a taxa de desemprego chegou ao patamar de 8,5% no mês de fevereiro, ocasionando os sentimentos de apreensão e instabilidade na população por sentirem suas conquistas se perderem juntamente com a segurança familiar.

Se essa realidade é complexa a nível nacional, em Ilhéus se acentua, pois a crise nacional tornou-se mais visível e profunda a crise econômica no município onde, nos últimos quatro anos não se constatou atração de novas empresas que gerasse emprego e renda à população Ilheense, mesmo com tantas promessas como a Ferrovia, Porto Sul, siderúrgica, empresas de call center, reabertura do moinho, etc.

O governo das ilusões, depois de patrocinar um arrocho tributário, afetando diretamente as empresas com aumento do IPTU e Alvará de Funcionamento, agora resolve criminalizar os trabalhadores do transporte alternativo, tornando criminosos mais de cem pais de famílias que desejam de forma digna, trabalhar e manter seus familiares.

O transporte alternativo tem sido tratado pelas gestões municipais como caso de polícia, em vez de ser tratado de forma séria com políticas públicas que permita o cadastramento e regulamentação dos seus agentes. Se existe o alternativo, é porque há uma demanda em face ao não atendimento satisfatório dos “principais”.

É muito estranho que o governo tenha reduzido o ISS das empresas de Transporte Coletivo e não exija com rigor a ampliação de ônibus nas linhas, cumprimento dos horários e mudança da frota com oferta de ônibus novos.

Cidades como Porto Seguro e Poções enfrentaram o problema com a regulamentação das cooperativas, pondo limites aos existentes e proibindo sua expansão com a colaboração e fiscalização dos próprios cooperados já regulamentados..

Os governos sejam eles federal, estadual ou municipal são responsáveis em criar condições para geração de emprego e renda, principalmente para a população e setores desassistidos dos mecanismos oficiais de financiamento e proteção.

É preciso mudar a lógica desse modelo político que tem olhares diferenciados de acordo seus interesses. Ilhéus precisa reconquistar seu protagonismo e para isso sua população precisa ser respeitada e valorizada, não com uma política do “pão e circo” e sim com políticas públicas de emprego, renda, saúde e educação para todos.

*Reinaldo Soares é Mestre em Cultura e Turismo pela UESC/UFBA, Membro do Partido  Renovador Trabalhista Brasileiro- PRTB. Diretor do IBEC, Ex Presidente do Conselho Municipal de Educação de Ilhéus, Palestrante, Professor do Colégio Estadual Padre Luis Palmeira e da Pós-Graduação da FACSA/IBEC. E-mail: [email protected]

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
abril 2016
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930