ESTADO VAI CEDER MÉDICOS PARA ABERTURA DE UPAS EM ILHÉUS, GARANTE RUI COSTA

Segundo Rui Costa, requalificação do sistema de saúde de Ilhéus impõe “momento difícil”. Imagens: Thiago Dias-Blog do Gusmão.

Reportagem: Thiago Dias.

Por volta das 10 horas dessa sexta-feira (19), o helicóptero usado pelo governador Rui Costa (PT) sobrevoou a foz do rio Cachoeira pelo menos três vezes, num movimento circular, antes de descer no canteiro de obras da nova ponte Ilhéus-Pontal, na praia do Cristo. Vimos o pouso quando ainda estávamos do outro lado da baía, no congestionamento da avenida Lomanto Júnior. O vento das hélices levantou a poeira avermelhada do chão batido por onde máquinas e homens circulavam em torno dos afazeres da obra. A imagem lembrou o filme Apocalipse Now, com seus helicópteros e redemoinhos de poeira vermelha.

Quando chegamos à praia do Cristo, nos deparamos com um protesto organizado por servidores do Hospital Geral Luiz Viana Filho. Uma das faixas que carregavam questionava a falta de unidades de pronto-atendimento do município, fato que ganhou evidência com a redução das atividades do Hospital Regional aos atendimentos pediátricos. Como chegou de aeronave, Rui Costa não precisou encarar a manifestação de perto, mas, a julgar por uma de suas respostas na rápida conversa com a imprensa, o governador leu as mensagens dos manifestantes.

A reportagem da TV Santa Cruz questionou o petista a respeito da manifestação. Rui Costa só tocou no assunto ao final de uma explanação sobre o cenário da saúde pública em Ilhéus.

De início, explicou que o Estado apoia o município para viabilizar o funcionamento dos postos de saúde, já que, diferente do que acontecia com o Luiz Viana, o Costa do Cacau não atende os casos tipicamente voltados para a atenção básica. “Um hospital com aquela complexidade e aqueles equipamentos sofisticados é para salvar vidas humanas. Atendimento de rotina, de pessoas que estão eventualmente com a unha encravada, uma pequena febre, uma diarreia, devem ser atendidas nos postos de saúde ou nas unidades de pronto atendimento”, disse Rui Costa.

Por isso, conforme o governador, “o Estado está apoiando o município para abrir as unidades de saúde e também para abrir duas unidades de pronto-atendimento. Inclusive, nós vamos ceder pessoal do Estado, médicos, outros profissionais, enfermeiros, vamos ceder gratuitamente ao município, para que se possa fazer funcionar esses postos de saúde”.

Ainda de acordo com o governador da Bahia, pelo menos uma das unidades de pronto-atendimento ficará pronta até o final deste ano.

Para ele, o sistema de saúde de Ilhéus atravessa um momento de transformações em que também surgem as dificuldades. Usou uma comparação para ilustrar o que disse. “Nós estamos, eu diria, requalificando os serviços de saúde de Ilhéus. Evidente que toda transição é um momento difícil. É como se você fosse fazer uma reforma em sua casa. Não tem jeito: você tem que pintar as paredes – vai ter poeira. Ou se você vai construir ou ampliar, também vai ter o período de transição. Nós estamos vivendo esse período de transição, mas, eu tenho certeza de que, ao final desse processo, nós teremos um novo sistema de saúde”.

No fim da resposta, Rui falou brevemente sobre o ato promovido por cerca de trinta manifestantes. “As pessoas que estão ali trabalham no local [Hospital Regional] e querem a sua lotação depois que a unidade for fechada. Se trata disso. Do atendimento à população nós estamos cuidando”.



One response to “ESTADO VAI CEDER MÉDICOS PARA ABERTURA DE UPAS EM ILHÉUS, GARANTE RUI COSTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *