BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

MERCADO DOS PEIXES DE FORTALEZA: UM BOM EXEMPLO PARA ILHÉUS

Localizado na Avenida Beira-Mar de Fortaleza, o Mercado dos Peixes é um exemplo de sucesso da economia popular.

O Mercado dos Peixes faz parte da paisagem urbana da Avenida Beira-Mar, um dos pontos turísticos mais visitados de Fortaleza. Tradicional, o equipamento passou por uma requalificação e mudou de lugar: saiu da área central da avenida para ocupar uma de suas extremidades.

A estrutura do mercado é simples. A simplicidade encanta porque tem o suporte da organização e do cuidado com a higiene. Lá, os pescadores e marisqueiros têm a central de tratamento e higienização, onde beneficiam os frutos do mar para a venda no mercado a preços convidativos.

Frutos do mar à venda no Mercado dos Peixes. Diferente do que ocorre em outros locais, devido ao tratamento que recebe, o produto não exala mau cheiro. É possível fazer refeições ao lado dos pontos de venda, graças à higienização impecável.

O visitante, por sua vez, além de comprar o pescado com bom preço, tem a opção de solicitar o seu preparo. O serviço custa dez reais por quilo do produto.

Um leitor deste blog fez essa experiência com um quilo de camarão. “Era tipo um pistola médio”, relatou. Frito com alho, o camarão ganhou a companhia do vinagrete de cinco reais e do baião de dois cotado a R$ 10. O custo ficou bem menor do que nas cabanas de praia, onde meio quilo de camarão pequeno não sai por menos de 90 reais. Eis um exemplo de negócio popular que beneficia os pescadores e tira o atravessador da cadeia produtiva, barateando o produto final para atrair mais turistas.

Outro aspecto positivo do mercado são as homenagens a figuras históricas e personalidades simples do Ceará, como pescadores e jangadeiros. Trata-se de um exemplo do esforço do governo municipal para valorizar a identidade e a história cearenses. Um dos jangadeiros homenageados, o Mestre Jerônimo, participou do filme “É tudo verdade”, de Orson Welles. O cineasta norte-americano rodou parte da obra no Brasil.

Homenagem ao Mestre Jerônimo no Mercado dos Peixes de Fortaleza.

Apesar de todos os elogios, o leitor identificou um problema. Como a estrutura fica muito próximo do mar e não há nenhum mecanismo de contenção, materiais como copos descartáveis caem frequentemente na praia. Mesmo extremamente limpo na sua área interna, o mercado causa esse dano ao meio ambiente.

Estrutura do mercado combina tradição, simplicidade, organização e higiene.

A requalificação do Mercado dos Peixes ocorreu durante o primeiro mandato do prefeito reeleito em 2016, o médico Roberto Cláudio, do PDT. O correligionário e aliado do ex-ministro Ciro Gomes está no seu segundo mandato.

Central de Tratamento e Higienização do Mercado dos Peixes de Fortaleza.

A gestão de Cláudio concentra esforços na infraestrutura, com novas avenidas, ruas e a requalificação dos pontos turísticos. Fortaleza recebe centenas de milhares de visitantes por ano.

Investimentos também requalificaram pontos turísticos da Região Metropolitana de Fortaleza, como as praias de Canoa Quebrada (em Aracati), de Morro Branco (em Beberibe) e Cumbuco (em Caucaia).

Por outro lado, servidores públicos ouvidos pelo amigo deste blog afirmam que faltam recursos para áreas como saúde e educação.

De toda forma, a requalificação do Mercado dos Peixes de Fortaleza é um legado político considerável e um bom exemplo para Ilhéus seguir com a Central de Abastecimento do Malhado.

A revitalização da Central do Malhado tem sido debatida com timidez, mas, há muito tempo habita as promessas políticas. Esse debate precisa ganhar corpo nas ações.

Vale repetir: o exemplo de Fortaleza é um bom caminho para Ilhéus. Na própria Central do Malhado, numa área perto das Malvinas, há um espaço para a venda de peixes e mariscos. Com um amplo processo de requalificação, aquele lugar pode ser transformado num mercado como o cearense.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

  1. EXCELENTE Reportagem. Parabéns aos Editores.
    E quanto à Gestao Municipal, vamos por em PRÁTICA?
    A Central de Abastecimento e a Feira-Livre de ILHÉUS pedem SOCORRO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas