DEFENSORIA RECOMENDA INTERDIÇÃO PARCIAL DO “ARISTON”

Presídio Ariston Cardoso. Imagem: A Tarde/UOL.

A Defensoria Pública do Estado da Bahia recomendou ao governo estadual a interdição do “Módulo 1” do presídio Advogado Ariston Cardoso, em Ilhéus. O órgão também é autor de ação civil pública que cobra a demolição de parte da estrutura da unidade.

Segundo o Pimenta, a recomendação da Defensoria se seguiu a um desabamento ocorrido no último dia 11. O incidente teria provocado lesões em dois presos.

Conforme o defensor público Leonardo Couto Salles, em 2017, o governo Rui Costa não enviou representante para uma audiência em que se buscava uma conciliação para o caso. Ao invés disso, o Estado apresentou pedido de suspensão do processo, alegando que aguarda a liberação de recursos para reestruturar a unidade prisional.

Salles afirmou que a área em questão abriga cerca de oitenta homens. A defensoria encaminhou o ofício à direção do presídio na última sexta-feira (16) e aguarda resposta.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *