STJ ACEITA DENÚNCIA E AFASTA MÁRIO NEGROMONTE DO TCM

O ex-ministro Mário Negromonte.

Ontem (21), a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aceitou denúncia contra o ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte, e o afastou do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA).

A decisão incluiu Negromonte na lista de réus da Operação Lava Jato. Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o ex-ministro do governo Dilma Rousseff teria recebido vinte e cinco milhões de reais para beneficiar empresas especializadas em rastreamento de veículos. A hipótese dos procuradores envolve delação premiada do doleiro Alberto Yousseff.

O cargo de conselheiro garantiu a Negromonte a prerrogativa de foro no STJ. A decisão unânime dessa quarta foi a primeira da Corte entre os processos da Lava Jato.

O advogado de Mário Negromonte, Carlos Fauze, disse ontem ao jornal O Globo que aguarda a íntegra do acórdão para se pronunciar. Conforme Fauze, antes da publicação do documento, o conselheiro não pode ser afastado do cargo.

Mário Negromonte é uma das principais lideranças do PP na Bahia. Goza de muito prestígio entre os aliados do Partido dos Trabalhadores. Em 2014, a sua indicação para o TCM partiu do então governo Jaques Wagner. Já na política de Ilhéus, o ex-deputado federal tem correligionários influentes, como o ex-prefeito Jabes Ribeiro e o ex-vice-prefeito Carlos Machado (Cacá).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *