MARÃO ENTREGA ESCOLA PINÓQUIO REFORMADA

Prefeito recebe abraço de estudantes na reinauguração da escola. Imagem: Clodoaldo Ribeiro/Secom-Ilhéus.

Nessa terça-feira (20), o prefeito Marão (Mário Alexandre – PSD) formalizou a entrega das obras de reforma e ampliação da Escola Municipal Pinóquio, no bairro Malhado, zona norte de Ilhéus.

Segundo a prefeitura, paredes de tijolos substituem hoje o improviso das divisórias que foram retiradas durante a reforma. A escola, que atende 490 estudantes, também ganhou novas salas de aula, banheiros e cozinha, além dos espaços de convivência ampliados.

Na solenidade, Marão se emocionou ao ouvir a música “Trem bala”, da compositora Ana Vilela, interpretada por estudantes do colégio. “A Ecola Pinóquio vive uma nova realidade. Apesar de serem muitos os desafios, vencemos mais uma etapa. Esta escola vai atender também as comunidades vizinhas, pois agora temos instalações adequadas e modernas para possibilitar ensino e aprendizagem aos professores e alunos. Eles ainda podem contar com uma estrutura melhor e de qualidade para todos”, avaliou o prefeito.

O ato contou com a presença dos secretários municipais de Educação, Eliane Oliveira, e de Agricultura e Pesca, Walmir Freitas, além da diretora escolar Bárbara Miguel dos Anjos e do administrador do bairro Malhado, Walderson Carlos (Set).

EX-CHEFE DA PM DO RIO PEDE RESPEITO À MEMÓRIA DE MARIELLE

O coronel da reserva Robson Rodrigues e a vereador Marielle Franco.

No sábado (17), o coronel da reserva da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Robson Rodrigues, publicou um texto no Facebook sobre a execução da vereadora Marielle Franco (PSOL) e a repercussão do caso.

Quando conheceu Marielle, o coronel era o chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Ele participou da implantação do projeto de Unidades de Polícia Pacificadoras (UPP) na cidade, tema da dissertação da vereadora para o mestrado em ciências sociais da PUC-RJ.

Rodrigues conta que não tem o hábito de se manifestar publicamente para lidar com episódios dolorosos, a exemplo da morte de uma “amiga admirável”, como se referiu à Marielle. “Calo, sofro, choro em silêncio. Não me apraz falar, não me apraz comparecer a rituais de despedida fúnebre e sentir o sofrimento das pessoas, principalmente dos familiares, em respeito a suas dores”. Contudo, pondera o militar da reserva, “abri uma exceção por um dever de consciência; para falar de uma amiga, a vereadora Marielle, porque, se sua morte me impactou, muito mais tem impactado a forma vil e cega e infame como ela vem sendo tratada por algumas pessoas nas redes sociais. Pessoas que não conheceram Marielle”.

Robson publicou também a mensagem que enviou a um amigo, outro oficial da Polícia Militar, cuja identidade manteve em sigilo. Nesse texto, fez um apelo para que a memória de Marielle Franco seja respeitada. “Te conheço há bastante tempo para saber o quanto você é inteligente para não se deixar levar por esses discursos que destilam o ódio, mesmo nesses momentos de dor”, escreveu ao companheiro de corporação.

O coronel lembra que conheceu Marielle quando ela levou ao seu conhecimento “o caso de algumas mães amedrontadas com a ação de policiais que barbarizavam moradores de uma certa favela com UPP”. “Os fatos eram indefensáveis. Aqueles comportamentos não era o que se podia esperar de uma instituição que existe para combater o crime, mas, sobretudo, para servir à população. Tomei minhas providências”. 

“Se Marielle veio até mim buscando solução”, continua o ex-chefe da PM, “era porque confiava na polícia, pelo menos em parte dela, uma parte na qual eu te incluo. Marielle, assim como nós, não confiava na polícia violadora de direitos, na polícia bandida, mas confiava na instituição policial, naqueles que não querem que ela seja instrumentalizada para fins vis e elitistas, sendo direcionada para os mesmos estratos de onde a maior parte de nossos próprios policiais vem”.

Em outro trecho, Robson fala do apoio que a vereadora dava aos familiares de policiais mortos. O auxílio, que muitas vezes envolveu a orientação jurídica necessária para lidar com processos administrativos, beneficiou sobretudo as viúvas dos militares vitimados pela “guerra inglória” contra o tráfico de drogas.

Leia o depoimento abaixo.

(mais…)

ILHÉUS: MP RECOMENDA CONDIÇÕES PARA DOAÇÃO DE TERRENO AO TJ-BA

Em primeira mão.

Projeto de doação do terreno está na pauta de hoje da Câmara de Ilhéus.

Como informamos anteriormente, o projeto de lei que autoriza a doação de um terreno do bairro Jardim Atlântico ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) está na pauta desta quarta-feira (21) da Câmara de Vereadores de Ilhéus. Representado pelo promotor de Justiça Paulo Sampaio, o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) acompanha o andamento da proposta e emitiu recomendações ao governo municipal e aos vereadores.

Encaminhado na última sexta-feira (16), o documento apresenta três recomendações. Primeiro, caso a doação seja aprovada, o Ministério Público recomenda a realização de um estudo de impacto de vizinhança. Essa avaliação é uma forma de estabelecer medidas capazes de diminuir ou neutralizar efeitos negativos do empreendimento para a comunidade local.

O projeto do novo fórum prevê o uso de um sistema de sumidouro como solução para o esgotamento sanitário. A segunda condicionante recomendada pelo MP alerta para a necessidade da substituição desse mecanismo quando a obra de saneamento básico da zona sul estiver pronta.

A terceira recomendação é para que haja compensação ambiental. As medidas compensatórias devem beneficiar área dentro do município de Ilhéus. Conforme o MP-BA, um estudo técnico é o meio adequado para a avaliação da relevância ambiental do território que será afetado pelo empreendimento.

No documento, o promotor de Justiça faz considerações que indicam a legalidade do projeto de doação. “O próprio Código Florestal prevê expressamente a possibilidade de supressão de áreas verdes muito mais sensíveis e de maior relevância ambiental por conta da hipótese de utilidade pública, como estabelecido no art. 8º, caput, da Lei Federal n.º 12.651/12”, informa o texto.

A recomendação também menciona a Lei da Mata Atlântica, que “prevê expressamente a possibilidade de supressão de espécies em áreas urbanas ou região metropolitanas desse tipo de bioma por conta da hipótese de utilidade pública, desde que haja a compensação ambiental no mesmo Município ou região metropolitana, como estabelecido no art. 17, caput, da Lei Federal n.º 11.428/06”.

Ainda conforme o Ministério Público, o artigo 251 da Lei Orgânica de Ilhéus não é um obstáculo “intransponível”, desde que prevaleça o “interesse público plenamente justificado” e ocorra a “devida compensação ambiental”.

Entre outros aspectos, a recomendação considera o projeto a partir da perspectiva urbanística. Com base em estudo do Instituto Nossa Ilhéus, a promotoria estima que a zona norte de Ilhéus tem cerca de 123.412 moradores, e a zona sul, 54.768. A construção do novo fórum no terreno em questão tende a estimular a ocupação dessa parte da cidade. “Considerando que a mencionada medida visaria a recompor o desequilíbrio histórico da ocupação populacional no setor Norte de Ilhéus, e se revela uma prática correta e saudável, sob o ponto de vista urbanístico”, explicou o promotor Paulo Sampaio.

Acesse o documento.

SÃO MIGUEL ABRE VAGAS DE EMPREGO EM ITABUNA

Em Itabuna, a viação São Miguel realiza seleção para contratar profissionais. As vagas são para: mecânico, eletricista e cobrador. Dentre as oportunidades oferecidas existe função reservada para pessoas com deficiência.

A exigência para a vaga de eletricista é de ensino fundamental incompleto e experiência com mecânica de veículos pesados e movidos a diesel. Para a função de mecânico o interessado deve ter pelo menos ensino fundamental incompleto e experiência profissional com mecânica de veículos pesados movidos a diesel. A vaga destinada a pessoa com deficiência é a de cobrador de ônibus. Exige pelo menos ensino fundamental incompleto.

Interessados devem entrar em contato com a empresa para agendar entrevista, pelo telefone (73) 3211-6440. Também podem comparecer pessoalmente na sede da concessionária, localizada na Avenida Fernando Gomes Oliveira, n°500, em frente ao Hospital de Base de Itabuna, no loteamento Nossa Senhora da Graça.

Com informações do blog do Pimenta.