BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

Ilhéus: Sem licença ambiental, OAS não sabe onde realocar pedras usadas na obra

Foto: José Nazal.

Uma fase da obra da nova ponte de Ilhéus, que liga o centro à zona sul, está finalizada.  As pedras utilizadas para dar acesso ao serviço já estão sendo removidas pela empresa OAS no acesso sul. Em agosto, o prefeito Mário Alexandre assinou uma licença ambiental para a reutilização das pedras usadas na obra da ponte. Na licença para construção da ponte, as pedras seriam destinadas a locais ambientalmente aprovados ou retornariam para o local de onde vieram, no caso a Pedreira Dois Irmãos, localizada no Fundão, nas proximidades da Avenida Esperança.

O BG ouviu o vice-prefeito José Nazal a respeito do assunto. Segundo ele, foi proposta uma modificação para que as pedras fossem colocadas em locais como São Domingos, Sapetinga e São Miguel. No São Domingos, o Estado fez um projeto para requalificação da estrada, já a Sapetinga teve a sua licença ambiental renovada. Com relação ao São Miguel, até o momento o município não desenvolveu projeto e o licenciamento ambiental para colocação das pedras.

José Nazal (Rede Sustentabilidade) vice-prefeito de Ilhéus.

Nazal afirmou que a empresa OAS tem a obrigação de retirar, transportar e colocar o material onde a Prefeitura indicar, desde que o local esteja ambientalmente licenciado e aprovado. O prazo para que a empresa finalize seu trabalho é fevereiro de 2020 e o destino das pedras é incerto, já que a Prefeitura de Ilhéus não consegue resolver onde serão realocadas.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

  1. E por que não as deixam ficar onde estão? Seria bem melhor e poupariam tempo e dinheiro, para além de se tornarem um “reforço” bem importante, para a obra da Nova Ponte (nunca se sabe o que nos espera, numa embocadura de um Rio (Rio Cachoeira) e na trajetória das marés e dos ventos que sopram do lado Mar).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas