Hospital Regional Costa do Cacau amplia cirúrgicas cardíacas de alta complexidade

Imagem: Clodoaldo Ribeiro/Secom-Ilhéus.

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, já realizou mais de 50 procedimentos cirúrgicos cardíacos de alta complexidade, em um período de 11 meses. Entre março 2019 e janeiro 2020 foram implantados 38 marcapassos, e de agosto do ano passado até agora são 22 cirurgias cardíacas, sendo troca valvares e revascularização miocárdica (ponte de safena).

Pacientes com quadro clínico de angina ou infarto agudo do miocárdio, geralmente chegam ao hospital, pelo setor de Emergência, são submetidos ao cateterismo e posteriormente, com o resultado dessa intervenção, a equipe médica discute o caso, constatada a necessidade, direciona o enfermo para angioplastia, tratamento clínico ou revascularização do miocárdio.

A unidade hospitalar também atende pacientes encaminhados por meio do Sistema Nacional de Regulação (SISREG) ou Sistema de Regulação de Urgência e Emergência (SUREM). A equipe de cirurgia cardíaca do HRCC conta com dois médicos cirurgiões cardíacos, Décio Cardoso e Vinícius Augusto, anestesia sob coordenação do médico anestesista Levi Ramos e um perfusionista, Geraldo Ruas.

Além desses profissionais, o hospital dispõe também de uma equipe de cardiologia clínica, com os médicos cardiologistas Ademir Medeiros, Beatriz Setenta, Carolina Santana, Marisa Bastos e Milena Cristina Vieira. Para o médico Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, a unidade conta com estrutura de ponta, similar a dos grandes centros da capital e São Paulo, com equipe experiente e capacitada.

O diretor assistencial afirmou que os óbitos no hospital, em decorrência de cirurgias cardíacas, é bem menor do que a média no país. “A mortalidade geral nacional destas cirurgias, reconhecida pela Sociedade Brasileira de Cardiologia está em 8,3 %, aqui no HRCC 4,5 %, 1 óbito. Nossa perspectiva é ampliar o número de cirurgias para 12 ao mês, contribuindo para redução das filas e restabelecer a saúde física e laboral dos pacientes”, assegurou.

O paciente Leonardo Silva Santos, de 36 anos, morador de Ibirataia, submetido a uma revascularização no miocárdio, veio regulado pelo sistema de saúde e gostou da recepção no HRCC. “Fui atendido em minha cidade, depois fui para o hospital em Ipiaú e de lá vim pela regulação aqui para o Costa do Cacau, fiz a cirurgia aqui e estou evoluindo bem, estou me sentindo melhor, tive um tratamento muito bom aqui”, disse.

O presidente do instituto que faz a gestão da unidade garante que o Governo da Bahia tem uma atenção especial com a Saúde. “Os investimentos do Governo da Bahia na área da Saúde estão sendo intensificados a cada dia, e é notório os avanços no Hospital Regional Costa do Cacau.



2 responses to “Hospital Regional Costa do Cacau amplia cirúrgicas cardíacas de alta complexidade

  1. Eu fui um destes 22 pacientes operado em Setembro de 2019, com a colocação de 4 pontes de safena.
    Sou de Ilhéus e realmente posso dizer que fui muito bem atendido, melhor dizendo “tratado”. Muitas vezes somos atendidos mas não somos tratados clinicamente e humanamente falando. O hospital, estrutura, desde o maqueiros , médicos enfermeiros e funcionários …
    Me sinto orgulhoso de dizer quando perguntam, onde fui operado, quando falo todos ficam surpresos.
    Nos, a população temos que ajudar e apoiar, esses profissionais, fui testemunha do esforço das equipes em salvar vidas, e a tristeza e frustação escondida na face, quando vinha a fatalidade, e o que restava fazer era continuar sorrindo para quem ainda estava respirando na cama ao lado. Para nós leigos, parece criada para eles é a missão.
    Temos muita coisa para melhorar, precisamos de outros hospitais como este, o sistema de saúde no Brasil está difícil , mas não podemos deixar de valorizar e incentivar, se não fica pior mesmo.
    Estou ainda em recuperação e agradeço a oportunidade desta reportagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *