Mãe Bernadete de Oxóssi comenta sobre intolerância religiosa

Mãe Bernadete de Oxóssi.

Mãe Bernadete de Oxóssi, que foi candidata a prefeita de Ilhéus na última eleição, escreveu um texto  onde comenta sobre o combate ao racismo e à intolerância religiosa. O texto, que pode ser lido abaixo, foi escrito em homenagem ao Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, celebrado no dia 21 de janeiro.

A Intolerância Religiosa e o Racismo Religioso em nosso país ainda é um fato perverso e violento que nós, Povos de Religião de Matriz Africana, não suportamos mais.

Para nós esse tipo de violência não começa agora nos dias atuais, mas sim desde que começou a perseguição já nos primeiros cultos aos nossos ancestrais, séculos atrás.

Hoje somos perseguidos por parte dos cristãos, da polícia representando o estado, da mídia, dos neopentecostais, da bancada da bíblia e outros.

O Racismo Religioso em nosso país não tem limite. Racismo este que culmina nos mais perversos tipo de violência, da violência psicológica a física e em muitos casos causando até a morte de muitas pessoas. Uma delas, infelizmente, foi a saudosa Ialorixá Mãe Gilda.

Hoje 21 de janeiro dia do Combate a intolerância Religiosa trago uma matéria de 2010 para que possamos relembrar o momento que vivi de tortura e Intolerância Religiosa por parte da Polícia Militar da Bahia e que até hoje não temos resposta em relação a uma Ação Civil contra o Estado e contra os policiais que cometeram a violência.

Infelizmente esse tema precisa ser debatido todos os dias porque esse tipo de violência se fortalece todos os dias e nós não podemos permitir esse tipo de violência.

Diga não ao Racismo Religioso!

Basta de Intolerância Religiosa.

Mãe Bernadete de Oxóssi.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *