‘Eu tenho muito medo do que vai acontecer nas próximas duas semanas’, diz presidente do Hospital Einstein

Foto: El País/Reprodução.

“Eu tenho muito medo do que vai acontecer nas próximas duas semanas”. A afirmação, em tom de extrema preocupação, é do presidente do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, no Jornal Gente, Sidney Klajner definiu a situação como uma “catástrofe”

“A gente tá vendo a lotação das UTIs no país todo, o que é uma catástrofe. Nós estamos falando da situação de hoje relacionada à contaminação de duas semanas atrás. Eu tenho muito medo do que vai acontecer nas próximas duas semanas”, disse.

Na prática, se o ritmo de contágio se mantiver, pode faltar leito para atender pacientes com uma simples apendicite, alerta o presidente do Hospital Albert Einstein.

“O que a gente espera é um aumento a tal ponto que de novo o sistema de saúde tenha que fechar as portas para as doenças que não são Covid. O receio é o sistema de saúde colapsar e você ter apendicite em casa, ou enfarte em casa, e não ter acesso à saúde”.

Sidney Klajner diz que o Hospital Albert Einstein vive um “aumento progressivo” de internações de pacientes com Covid.

Segundo ele, cerca de 80 pessoas estão na UTI ou em unidades de terapia semi-intensiva – o maior número desde o começo da pandemia.

O presidente do Hospital Albert Einstein atribui o que está acontecendo, sobretudo, ao descuido das pessoas com prevenção e distanciamento social.

Do site da Band.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *