Estudantes da Faculdade Madre Thaís tem trabalho aprovado em Seminário Internacional

Um grupo de estudantes do oitavo e nono semestre do curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís (FMT), teve artigo aprovado no I Seminário Internacional Online Sobre Vulnerabilidades E Doenças Infecciosas Negligenciadas (SIOVDIN ). O evento é promovido pela Escola de Enfermagem na Universidade Federal de Alagoas (EENF/Ufal) e será realizado nos dias 25 a 27 de março.

O artigo, da autoria dos discentes Matias Mendes; Cleisson Antônio e Gizele Silveira orientados pela professora Gracielle Santos, se constitui de um relato de experiência do projeto de Extensão da FMT, no município de Ilhéus, intitulado Programa de Orientação e Reabilitação de Incapacidades em Indivíduos com Hanseníase (PROREABIH) no atual contexto da pandemia de COVID19. O PROREABIH foi criado em 2017 mediante os preceitos da legislação vigente que tratam de ações que visam orientar as práticas de saúde de acordo com os princípios do SUS, sensibilizar a comunidade, para o cuidado integral à pessoa com hanseníase através de educação em saúde.

O PROREABIH mostra a relevância do binômio promoção e prevenção em saúde através de ações integradas intersetoriais com as Unidades Básicas de Saúde intermunicipais, visando orientar a prática da saúde de acordo com os princípios do SUS, retratando dados científicos, aproximando a ciência da população, de modo a fomentar mudanças positivas nos processos e resultados (identificação precoce dos sinais e sintomas, para que o diagnóstico e tratamento precoces sejam viabilizados), além de permitir a quebra de estigmas e preconceitos, proporcionando maior visibilidade a uma doença que costuma ser subnotificada e negligenciada.

O I SIOVDIN é um seminário Internacional, totalmente online, gratuito, com convidados de diversas áreas do conhecimento para discussões em saúde de populações em situação de vulnerabilidade e doenças negligenciadas.

O evento é voltado para os profissionais da área da saúde, porém é livre para participação da população em geral, terá certificação de 30 horas aos ouvintes e conta, ainda, com submissão gratuita de trabalhos científicos na modalidade



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *