Graças à aprovação do PCCR na Câmara, agentes de trânsito já recebem reajuste médio de 30 por cento

Ao receber os salários no final deste mês, os agentes de trânsito do município de Ilhéus foram beneficiados com um reajuste médio de 30 por cento nos seus vencimentos. O salário-base da categoria que era de 1.040 reais passou a ser de 1.500 reais, permitindo também a mesma referência de reajuste para o cálculo de insalubridade e de outros benefícios.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito, Controladores de Tráfego, Agentes de Transporte, Auxiliares, Pessoal de Apoio, Fiscais e Agentes de Zona Azul, do Serviço Público e Terceirizados (Sindatran), Valério Bonfim, esse aumento – esperado há anos – só foi possível graças ao enquadramento no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração da categoria, aprovado recentemente pela Câmara.

O PCCR era uma antiga reivindicação da categoria e já vinha sendo discutido há quatro anos entre sindicato e governo. Um primeiro PL chegou a tramitar e ser aprovado pela legislação passada, mas com problemas técnicos insanáveis no texto da lei, em razão de emendas, não avançou. Agora, o prefeito Mário Alexandre promulgou a lei, o passo que faltava para a oficialização da medida.

Articulação decisiva

Com uma articulação feita pelo presidente da Casa, Jerbson Moraes (PSD), e pelos integrantes da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final – Paulo Carqueija (PSD), Ivo Evangelista (Republicanos) e Enilda Mendonça (PT), relatora do projeto –, foi possível reabrir um canal de diálogo junto ao governo municipal e chegar a um acordo.

Esta semana, dirigentes do Sindatran voltaram a agradecer ao presidente da Câmara pelo empenho na aprovação. Jerbson Moraes foi decisivo na negociação, reconhecem os dirigentes sindicais. O Plano aprovado traz no bojo a criação de um conjunto de normas que vão aferir metas de cumprimento do serviço e que também asseguram obrigações para que a categoria tenha direito a ascender na carreira, com mudança de estágio ao longo dos anos de trabalho.

Benefícios para a categoria

O PCCR passou a permitir, além de cursos de formação, a organização e ascensão na carreira, mudança de níveis por mérito, conhecimento e tempo de serviço, além de equidade na política salarial da categoria. O plano representa a valorização de forma efetiva, quando cria um conjunto de normas que se traduzirão na melhor prestação do serviço à comunidade.

“A nossa vitória não se limita à valorização salarial, com critérios isonômicos (critérios iguais para todos) para os agentes. O PCCR nos possibilita melhorias com a realização de cursos de capacitação. É não precisar ficar 11 anos sem um curso de aperfeiçoamento como ficamos até aqui. O plano vai impactar também na vida das pessoas, com a prestação de um serviço de mais qualidade”, garante Valério Bonfim.



One response to “Graças à aprovação do PCCR na Câmara, agentes de trânsito já recebem reajuste médio de 30 por cento

  1. Dá-lhe multa no povo pra pagar essa conta. Não existe um agente que ganhe o salário base, o menor salário é por volta de 2 mil, quem dúvida só vê o portal da transparência… Acho um absurdo essa valorização de pessoas tão incompetentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *