Zona sul de Ilhéus: brigas ente marido e mulher são ocorrências policiais mais registradas

Imagem: rosacukier.com.br/reprodução.

No período atual de pandemia causada pelo novo coronavírus, desentendimentos entre maridos e esposas é o tipo de ocorrência mais registrado pelos policiais militares que atuam na zona sul de Ilhéus, na área da 69ª CIPM.

Quase todos os dias PMs são acionados por parentes ou vizinhos que assistem ou ouvem brigas acaloradas entre cônjuges. Quem liga para o 190 normalmente teme agressões físicas ou desfechos trágicos.

Normalmente a polícia resolve o problema no local mediando entendimento entre os pares. A maior parte dos casos não chega à delegacia e é resolvida com diálogo desenvolvido pelos policiais e vizinhos, no sentido de acalmar ânimos acirrados por crises de ciúmes. Casos em que houve flagrante de agressão física, os agressores são levados à 7ª Coorpin.

Um policial militar experiente, ouvido pelo BG, explicou que esse tipo de situação corriqueira não é exclusivo da zona sul de Ilhéus e independe da classe social.

“Faz um ano que parei uma briga de um casal bem de vida. Os dois estavam alcoolizados quebrando tudo dentro casa. Os filhos pequenos estavam chorando muito. Depois de muita conversa, saímos do local desconfiados de que poderiam voltar a brigar. Graças a Deus, não fui acionado de novo. Dias depois encontrei o marido num banco que se aproximou e agradeceu”.

Muitas vezes as brigas não acabam bem. Segundo o jornal Folha de São Paulo,  1.338 mulheres foram assassinadas no Brasil, em 2020, por sua condição de gênero, em geral por companheiros, reais ou pretensos, e ex-companheiros.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *