Mestrado exclusivo em conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável tem inscrições prorrogadas

Interessados têm até 07 de agosto às 17:00 para realizar a inscrição e concorrer a uma vaga no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, da ESCAS – Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas Turma Porto Seguro/BA.

Profissionais que atuam nas esferas governamental, na iniciativa privada e no terceiro setor encontrarão uma jornada de aprendizado inovadora com sólidos conhecimentos científicos, múltiplas vivências relacionadas aos principais temas do Desenvolvimento Sustentável, além de governança e resolução de desafios reais.

Com duas linhas de Pesquisa: Conservação da Biodiversidade / Meio Ambiente, Sociedade e Sustentabilidade, o mestrado profissional atrai o interesse de profissionais de diversas formações, como biólogos, engenheiros agrônomos e florestais, gestores socioambientais, coordenadores e diretores da área de Responsabilidade Socioambiental que têm em comum o objetivo de transformar realidades, criar/aperfeiçoar processos, ampliar o diálogo com os diferentes atores sociais e assim promover o Desenvolvimento Sustentável.

As aulas terão início em setembro no formato híbrido, com aulas online e presenciais. A ESCAS segue as orientações científicas e a partir delas toma decisões no contexto da pandemia quanto ao formato de cada módulo, se online ou presencial. As aulas presenciais na Bahia são realizadas na RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural Estação Veracel, em Porto Seguro.

No corpo docente estão profissionais que são referência em suas áreas de atuação, eles estão na ponta da inovação socioambiental, tanto em projetos no terceiro setor, quanto na iniciativa privada e na esfera governamental. Assim o aluno tem acesso ao conhecimento prático, com direito ao compartilhamento dos desafios enfrentados por esses profissionais, com todos os aprendizados inerente à superação. Entre os propósitos do Mestrado ESCAS/IPÊ está a formação de profissionais capazes de transformar desafios em oportunidades.

O Mestrado Profissional da ESCAS na Bahia é subsidiado parcialmente pelos parceiros: Instituto Arapyaú e Veracel; o que também contribui para valores mais acessíveis na mensalidade. Para a turma de 2021, a mensalidade tem o valor de R$ 350,00. Importante: cada aluno selecionado assinará um contrato com o programa, se comprometendo a reembolsar o investimento feito pelos parceiros caso abandone o curso ou descumpra as cláusulas de contrato e regimento do curso.

Confira os depoimentos de quem já fez essa escolha:

“O mestrado da ESCAS tem três pontos-chave. O primeiro é o networking, você tem de fato contato com os principais especialistas da área do Brasil. A parte dos Seminários é fantástica! O networking é muito forte também entre os alunos. Outro ponto é o da sustentabilidade na prática. Tive experiência em outras instituições de ensino e na maioria das vezes é um conhecimento muito acadêmico, a teoria. Na ESCAS é o lado prático, você tem um trabalho direcionado para aplicação, para aquilo com que você está trabalhando e isso é muito forte. O mestrado da ESCAS mudou muito a minha visão, a forma com que eu consigo atuar com base na experiência que eu tive na ESCAS”, Jeilly Viviane Ribeiro, engenheira agrônoma, diretora da Polímata Soluções Ambientais.

“Em 2017, concluí meu primeiro mestrado, no caso acadêmico, e sentia falta do link entre o que eu estudava e os problemas que eu via todos os dias na Promotoria. Eu precisava achar algo para unir esses dois mundos: o acadêmico com a prática/vida real e o mestrado profissional na ESCAS supriu essa lacuna. No início, parecia loucura terminar um mestrado e começar outro na mesma área, mas me inscrever na ESCAS foi a melhor decisão da minha vida”. Ariene Bomfim Cerqueira, assessora jurídica, junto ao Ministério Público do Estado da Bahia, na Promotoria de Justiça Regional de Meio Ambiente Costa do Cacau Leste (MPBA -Base Ambiental).

“Fiquei muito feliz com o mestrado, me senti em casa por conta da proposta, por ser um mestrado interdisciplinar e que buscava colocar em prática a transdisciplinaridade, o fazer acadêmico. O mestrado me deu solidez, me fez reconhecer que posso fomentar projetos nesse caminho de tecer redes de produção e consumo, economia solidária e consumo responsável”. Juca Ulhôa Cintra Paes da Cunha, economista que está entre os fundadores e atuais conselheiros da SER.

Saiba mais, confira o edital e inscreva-se: https://conteudo.escas.org.br/mestrado-da-bahia-2021



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *