Inauguração de quebra-molas colocou a política de Ilhéus entre galáxias

Notinhas.

Inauguração é um divisior de águas na história de Ilhéus.

Ilhéus amanheceu feliz no último sábado (10).

O prefeito Mário Alexandre (PSD) inaugurou uma obra fascinante no bairro São Domingos: três quebra-molas.

O empreedimento, diferente do novo hospital materno-infantil que ainda aguarda o desenlace da fita, é uma projeção para o futuro rumo ao desenvolvimento, ao progresso e à realização plena do povo de Ilhéus. Com certeza vai impulsionar o Porto Sul. Alvíssaras!

O evento na zona norte foi notável, mesmo assim, sentimos falta de algumas atrações que deveriam compor a tão importante cerimônia.

Por se tratar de um equipamento essencial ao trânsito de todo o Brasil, o secretário de gestão, Bento Lima, como grande advogado que é (de peças notáveis), poderia ter dado uma aula de educação para o trânsito. Seria relevante da parte dele dar orientações aos condutores de que água benta em demaseio e volante não combinam, a fim de evitar colisões em carros de vizinhos de amigos, após uma noitada de muitas orações. Bento é muito indicado para atividades cidadãs como esta.

O secretário de saúde, Geraldo Magela, poderia ter dado uma palestra sobre a prática do bom anfitrião. É possível receber agentes do Estado de forma aconchegante, de madrugada ou bem cedinho, e depois considerar a visita “normal”. Tudo depende do estado de espírito.

Marão, como médico, poderia falar sobre políticas públicas de sucesso para diminuir o número de mortos em períodos de pandemia. Essa competência administrativa passa obrigatoriamente pelo uso correto dos recursos destinados ao enfrentamento do vírus.

Apesar de benta, em exagero não serve.

Mário também poderia falar sobre a necessidade de se evitar festas em condomínios e da importância de ingerir alimentos em casa, longe de restaurantes da capital e aglomerações com assessores e assessora (s).

Sentimos a falta notável da primeira-dama Soane Galvão, pré-candidata a deputada. Com a sua presença marcante, ela poderia falar sobre os incentivos que o parlamento baiano concede a estudantes carentes para que cursem universidades particulares, desde que consigam a benção de um (a) deputado (a).

Equipamento de alta tecnologia vai acelerar o progresso da cidade.

Enfim, apesar dessas ausências sem importância, a inauguração dos quebra-molas não perde o imenso destaque.

Daqui a um ano, os avanços propiciados pela obra serão imensos. Caberá ao governo organizar um culto ecumênico. O evento poderá ser preparado pela irmã Ângela Souza.

Esperamos que não deixem passar em branco.



4 responses to “Inauguração de quebra-molas colocou a política de Ilhéus entre galáxias

  1. Vamos divulgar para o Brasil e quem sabe até exteriorizar essa façanha incrível e surpreendente na história de Ilhéus. Já que tapar buracos, consertar semáforos e zelar da saúde publica é menos importante.

  2. Nem prefeito de municipio de 10 mil habitantes se prestam mais a esse papel ridículo. Com uma assessoria dessas Marão não precisa de inimigos.

  3. Poderia ao menos ter contratado o técnico de segurança ou agente de trânsito para informar que a obra estava interminada. Faltou pintura refletiva nós quebra-molas kkkk.

  4. Enquanto isso diversas obras estão empacadas a mais de um ano e outras sequer saem do papel! Triste “Ilhota”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *