Homem de 67 anos põe fim à própria vida na região da Rompedeira, em Ilhéus

Foto ilustrativa. É necessário estar atento aos sinais de risco para suicídio.

Segundo informações da Polícia Militar (69ª CIPM), Raimundo Cruz Santos (67 anos) encerrou a própria vida na manhã desta quarta-feira (6), na região da Rompedeira, no centro-oeste do município de Ilhéus. O corpo foi encontrado na Fazenda Futurosa por volta das 12h40.

Vilma da S.S. (58 anos), esposa de Raimundo, informou à policia que foi suicídio.

A família está desolada e em completo estado de choque. Em casos como esse, a ajuda psicológica é mais do que necessária.

O levantamento cadavérico foi realizado pelo Departamento de Polícia Técnica, sob o comando do delegado Luiz Adriano.

Infelizmente, esse é o terceiro caso de suicídio publicado pelo BG nos últimos 7 dias. Todos ocorreram em Ilhéus.

Recomendações.

Não se deve apontar uma determinada pessoa, seja ela parente, cônjuge, amiga e etc, como a responsável por gerar um suicídio. As causas são multifatoriais.

O suicídio não é um ato inexplicável e nunca é o resultado de um evento ou fator único. Segundo a Organização Mundial de Saúde, normalmente sua causa é uma interação complexa de vários fatores, como transtornos mentais e doenças físicas, abuso de substâncias, problemas familiares, conflitos interpessoais e situações de vida estressantes. O reconhecimento de que uma variedade de fatores contribui para o suicídio pode ser útil.

Também não é correto estigmatizar uma família em que já houve um evento trágico como esse.

Segundo reportagem do site R7, “o ato solitário e de profundo desespero tem um efeito potencialmente devastador em quem fica. Um estudo coordenado pela pesquisadora Julie Cerel, da Universidade do Kentucky (EUA), mostrou que aproximadamente 135 pessoas são impactadas com um único suicídio. Além disso, estima-se que 25 pessoas próximas da vítima podem tentar se matar ou ter ideias suicidas”.

De acordo com a Fiotec (fundação de apoio à Fiocruz), “É necessário estar atento aos sinais de risco para suicídio, entre eles estão: a depressão, desesperança, mudança de hábitos, perda de interesse por atividades antes prazerosas, entre outros. Por isso, através do site da campanha do Setembro Amarelo é possível encontrar psiquiatras ou federações associadas para acompanhamento, e o CVV também disponibiliza canais para emergências, como o número 188 que é gratuito para todo o Brasil. Caso seja necessário, recorra à ajuda profissional”.



One response to “Homem de 67 anos põe fim à própria vida na região da Rompedeira, em Ilhéus

  1. Em conversa com um diretor de dept°. ex-colega na indústria onde que trabalhei 21 anos, na área de analise de grandes compras (distribuidores) ouvi a seguinte observação. Padilha, nunca se vendeu tanta Sertralina e Clobasan quanto se vende agora. São medicacoőes caras que o governo na disponibiliza aos doentes nessa pandemia, tampouco favorece acesso à medicina psiquiátrica ou assistência psicológica ambulatorial”. De fato, nunca se viu tantos dissídios no país como o quantum de agora. Alguém da saúde necessita fazer alguma coisa para ajudar a população. Vai piorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *