Em Ilhéus, presidente do SINDPOC denuncia sucateamento em delegacia da cidade

Em visita à Delegacia de Ilhéus, nesta segunda-feira (03), o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (SINDPOC), Eustácio Lopes, revelou as más condições estruturais em que se encontram a unidade e trabalho que estão submetidos os policiais civis da cidade. A visita trouxe à tona o desamparo enfrentado pela categoria no estado.

De acordo com o presidente do SINDPOC, a delegacia se encontra degradada, com danos ‘na parte elétrica e na parte hidráulica’. “Os policiais correndo risco nesta delegacia, as salas molham, com risco de curto-circuito”, relatou Lopes, enumerando os perigos das más condições em que trabalham os servidores da Delegacia de Ilhéus.

Na ocasião, o representante dos policiais civis na Bahia falou sobre as infiltrações e rachaduras nas paredes, móveis irregulares mantidos com calços, além de armários com ferrugem, dentre outras situações.

Sobre as consequências do sucateamento da Polícia Civil e o abandono sofrido pelas delegacias em todo estado, Eustácio Lopes explicou que “em virtude disso, a Bahia lidera como tricampeã de homicídios no Brasil”.

“Pelo sucateamento da polícia de investigação, da polícia de inteligência, sem efetivo, sem infraestrutura, sem valorização salarial”, frisou o presidente do SINDPOC, explicitando a relação entre a falta de investimento do Governo e a insegurança sofrida pela população baiana.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *