BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

Câmara de Ilhéus aprova projeto de lei que cria centro de referência de política de enfrentamento à violência contra as mulheres

Foto: Ascom/Câmara de Ilhéus.

A câmara municipal de Ilhéus aprovou, por unanimidade, o projeto de Lei N° 014/2021, de autoria do Vereador Gurita (PSD), que cria o centro de referência de política de enfrentamento à violência contra as mulheres no município de Ilhéus. A votação aconteceu durante a última sessão ordinária, quarta-feira (16). De acordo com o projeto, o Poder Executivo fica autorizado a criar o centro, que ficará vinculado diretamente a Secretaria de Assistência Social.

Segundo o PL, “O centro de referência é o espaço estratégico de política de enfrentamento à violência contra as mulheres e visa a ruptura da situação de violência e a construção da cidadania das mulheres, por meio de atendimento intersetorial e interdisciplinar, com apoio psicológico, social e jurídico às mulheres vítimas de violência”. Ou seja, ele tem por finalidade assessorar, assistir, apoiar, articular e acompanhar ações, programas e projetos voltados às mulheres no município.

Gurita é o autor do projeto de lei.

Caberá ao centro de referência acolher as mulheres em situação de violência, orientando-as sobre os diferentes serviços disponíveis para a prevenção, apoio e assistência em cada caso particular; promover o atendimento especializado e continuado às mulheres em situação de

violência; articular os meios que favoreçam a inserção da mulher no mercado de trabalho e em programas de capacitação para o trabalho, quando couber; garantir à mulher assistida as condições de acesso aos Programas e projetos existentes no município; propiciar, à mulher assistida, os meios para obter o apoio jurídico necessário a cada caso especifico; e prestar informação e orientação por meio de atendimento telefônico às mulheres.

O autor do projeto, o vereador Gurita, agradeceu a todos os colegas por entenderem a importância da criação deste Centro em Ilhéus e enfatizou o fato da aprovação no mês da Mulher, “que terão mais uma ferramenta importantíssima de apoio às mesmas e contra o feminicídio, com políticas públicas de diversos aspectos, oferecendo apoio jurídico, psicológico, capacitação, acolhimento, além de campanhas educativas para os homens, desde a fase escolar”, explicou o edil.

Texto: Ascom-CMI.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

  1. O tempo que parabenizo a iniciativa, precisamos ver funcionando MESMO. Endereço, equipe de profissionais atendendo, etc… e a SEDE DO CMDM-Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
março 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031