BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

Comerciantes da Urbis recuperam passeio de Colégio Estadual em troca de propaganda no muro e ficam no prejuízo

Propagandas e marcas borradas. Foto: Marcos Gusmão.

Comerciantes e prestadores de serviço do bairro Hernani Sá (antigo Urbis em Ilhéus) foram estimulados a fazer uma “vaquinha” para consertar uma parte da calçada do Colégio Estadual Moyses Bohana. O passeio estava repleto de buracos e forçava pedestres e cadeirantes a trafegar na rua.

Como contrapartida, a partir de uma cota no valor de trezentos reais, cada estabelecimento pintou uma propaganda no muro da escola, paralelo ao passeio recuperado.

Donos de lojas e motoboys ouvidos pelo BG (que contribuíram financeiramente) nos disseram que a campanha foi organizada pelo ex-candidato a vereador Odailson Aranha (Pequeno), também ex-presidente da associação de moradores do bairro. Tudo foi realizado com o consentimento da direção escolar.

Infelizmente, a iniciativa comunitária errou no aspecto legal. Um morador(a) denunciou as propagandas à ouvidoria do governo da Bahia, já que um decreto proíbe qualquer tipo de publicidade em prédios públicos.

Após a denúncia, a direção da escola recebeu uma ordem para pintar o muro de branco e apagar os anúncios.

Outro lado.

Leninha Vila Nova, diretora do Núcleo Territorial de Educação Litoral Sul (NTE-5), disse ao BG que houve uma interpretação equivocada do decreto estadual que proíbe as propagandas. “A direção da escola pensou que a proibição vale apenas para o lado interno do muro. Na verdade, é proibido em qualquer lado”.

Perguntada sobre a possibilidade de ressarcir quem saiu no prejuízo, Vila Nova ressaltou o caráter voluntário da ação em apoio à escola, não suscetível a ressarcimentos, uma vez que o governo estadual não procede dessa forma.

Contudo, a diretora da escola, que pediu para não ser identificada, declarou à nossa reportagem disposição para devolver as cotas com dinheiro do “próprio bolso”.

Triste e constrangida com o desfecho, cujo objetivo inicial era ajudar a escola e moradores, ela disse que vai procurar cada apoiador pessoalmente para fazer a devolução. Também informou que os insatisfeitos podem procurá-la no colégio.

Não conseguimos o contato de Odailson Aranha (Pequeno). O espaço está aberto para esclarecimentos.

Atualizado às 14h45min., de 11/07/2022.

Após a publicação, os motoboys ouvidos pelo BG esclareceram que não participaram da campanha, pois não houve acordo com o organizador sobre a posição do anúncio no muro.

Até o momento dessa atualização Odailson Aranha não havia se manifestado.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
julho 2022
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031