IGREJA NOSSA SENHORA DAS VITÓRIAS É REQUALIFICADA GRAÇAS À DETERMINAÇÃO DE UMA DEVOTA

Igreja Nossa Senhora das Vitórias. Imagem: site da Prefeitura de Ilhéus.

Texto do jornalista Jonildo Glória.

A Igreja estava repleta de fiéis e amigos. No final da missa a música executada por uma avó chorosa e as mensagens emocionavam a todos. Então, o padre, Paulo Brandão, presidente da celebração, convidou a mãe para o encerramento da solenidade religiosa. Todos esperavam palavras da saudade de uma infância e adolescência do filho a quem ela tanto ama e que há um ano foi para casa do Pai.

De fato, foram palavras de fé carregadas da coragem para desafiar a indiferença. Mônica Moura Costa convocou a todos para requalificar o santuário onde, como a maioria ali presente, viveu a criancice e adolesceu para se tornar uma adulta crida no que se vos foi dito “façam tudo o que Ele mandar”.

Portanto, uma das mais antigas igrejas do Brasil, Nossa Senhora das Vitórias, em Ilhéus, vai passar por uma requalificação. O Padre Paulo Brandão ouviu entre a surpresa e o espanto o projeto da recuperação da área externa, do frágil telhado, da pintura desgastada, da implantação de uma pintura temática religiosa na parede externa ao lado do cemitério, da confecção de fitas para que, como os principais santuários do mundo, para que os fieis ilheenses possam ir a Igreja cumprir os seus preceitos.

Mônica Moura Costa (médica). Imagem: Jonildo Glória.

Depois da autorização do bispo D. Mauro Montagnoli e da Prefeitura Municipal, as obras foram iniciadas com a perspectiva determinada da médica e professora do curso de medicina da UESC – um dos mais bem avaliados do Brasil. O começo foi a substituição e recuperação, do gradil da frente do templo.

O artista plástico Rildo Moreira, conhecido como Rildo Foge, está responsável para pintar, na parede lateral, um mosaico com imagens e temas sagrados. As fitas coloridas de Nossa Senhora da Vitória para que possam ser amarradas no gradil, já foram confeccionadas e estão disponíveis a 1 real cada. A pintura da Igreja e a reforma do telhado também estão no projeto.

Sensibilização

Não há tempo, nem recursos para que o projeto esteja concluído até a festa da Padroeira da cidade de Ilhéus. Toda despesa está custeada, inicialmente, pela médica, por isso ela sensibiliza, como a CNBB  estabeleceu este, o ano nacional do laicato ela faz um apelos aos católicos:

“Queridos amigos, dia 15 de agosto será a festa da nossa Padroeira. Nossa Senhora das Vitórias. Nosso Santuário necessita de cuidados. Através de um trabalho coletivo estamos realizando a campanha de revitalização desse cenário religioso, fonte de fé e devoção. Movidos pela fé, vamos agradecer e louvar à nossa Padroeira. Peço sua colaboração na aquisição das fitinhas para Nossa Senhora que, posteriormente, serão oferecidas em sinal do nosso amor e gratidão. Conto com cada um de vocês. Sua ajuda será fundamental.”

Sempre acompanhada por sua mãe, Heloína Moura Costa, drª Mônica fala sobre a sua infância, não esconde a fé a confiança. “sofri muito, mas a mão da mãe de Jesus sempre me amparou. Essa igreja precisa voltar a ser um santuário procurado pelos devotos e por todos que buscam o amparo de Nossa Senhora,” afirma com a convicção dos vencedores.

Reforma do gradil. Imagem: Jonildo Glória.

História

A igreja está situada no Teresópolis, ao lado do cemitério com o mesmo nome. É o principal santuário mariano de Ilhéus. É um dos templos católicos mais antigos do Brasil. Segundo o Orbe Seráfico, de Jaboatão, o templo foi erguido em meados do século XVI, tem sua origem ligada ao início dos confrontos armados entre os colonos de Ilhéus e a nação Aimoré, relata Macedo e Ribeiro (1999).

De acordo com a historiadora Maria Luiza Haine, “A igreja das Vitórias é um belo prédio do nosso patrimônio cultural, inclusive pela localização, mas não está entre os monumentos considerados importantes. Foi completamente modificada depois que sofreu vários incêndios. Segundo os historiadores e segundo os conceitos mais modernos de patrimônio cultural, a igreja representa um patrimônio cultural de singular valor, pois traz toda uma lenda que envolve a fé cristã dos colonos portugueses à época das invasões francesa e holandesa no Brasil e uma tradição de fé que perdura até nossos dias”.

ILHÉUS PROMOVE HOMENAGENS AO ORIXÁ IEMANJÁ

Imagem de Iemanjá em procissão.

Nesta sexta-feira (2), Ilhéus realiza festas em homenagem ao orixá Iemanjá. Os festejos acontecem na zona sul e norte do município com alvorada, louvores e procissões que têm um aspecto religioso e fazem parte do calendário turístico do município.

Conforme a programação, às 5h, uma alvorada saiu do bairro do Malhado, zona norte, para reverenciar a rainha do mar e padroeira dos pescadores.

No período da tarde, às 14 horas, uma procissão do Terreiro Sutão das Matas, área sul, caminha pela cidade com a imagem de Iemanjá. Em seguida, pescadores da Colônia Z-34 vão entregar as oferendas em uma procissão marítima. Na sequência, os presentes realizarão a festa de largo.

Também durante esta manhã, às 9h, ilheenses promoveram, no bairro Nova Brasília, zona sul, festejos com saudações e cânticos em louvação aos orixás. No segundo momento, o grupo Samba de Treita vai realizar uma apresentação de samba de roda. Já às 16 horas, os cortejos vão sair com os balaios para o alto mar. As festas vão acabar às 18 horas.

IRMÃO LÁZARO PARTICIPA DO PROJETO VEM LOUVAR VERÃO EM ILHÉUS

Irmão Lázaro.

No dia 2 de janeiro de 2018, o cantor e compositor Irmão Lázaro, um dos mais influentes artistas gospel do Brasil, vai se apresentar na avenida Soares Lopes, em Ilhéus, às 19h30m. O evento é gratuito e faz parte de mais uma edição do Projeto “Vem Louvar Verão”.

O projeto será realizado um dia após as festas do réveillon de Ilhéus, que vai contar com apresentações como das cantoras Vingadora e Solange Almeida e das bandas Cacau com Leite e Papazoni – acesse a lista completa de atrações.

PADRE CRISTO REALIZA SHOW EM BENEFÍCIO DA CAPELANIA SÃO PAULO

Espetáculo “Chicus”.

No dia 15 de dezembro, o padre José Alvino de Cristo, conhecido como “Padre Cristo”, vai realizar o show “Chicus”. O evento acontecerá no Teatro Municipal de Ilhéus, às 20h.

O espetáculo “Chicus” é um show poético-musical com repertório multicultural que destaca a santidade de São Francisco, o carisma do Papa Francisco e a realidade sociocultural do Rio São Francisco.

Em benefício das obras da capelania São Paulo Apóstolo, situada no bairro Princesa Isabel, o show vai contar com a participação dos cantores PH Chagas, Sophia Campos, Jack Barreto e Luiz Brasil.

O padre Cristo destacou que o espetáculo surge diante das muitas realidades e muitas santidades. “Imagino São Francisco de Assis que abraçava aqueles que o mundo se recusava a abraçar. E não era um gesto que lhe brotasse naturalmente: era um gesto de decisão e ato de superação e de vencimento de si mesmo por amor a Deus e por amor aos seus filhos”.

AMEI CONVIDA PASTORES PARA CAFÉ DE COMUNHÃO

Convite para pastores e líderes de Ilhéus.

No próximo sábado (9), a Associação dos Ministros Evangélicos de Ilhéus – AMEI vai oferecer um café de comunhão para os pastores e líderes da cidade.  O evento ocorrerá na Comunidade Apostólica Efraim, situada na avenida Ubaitaba, 2262, na Barra. Na oportunidade, também ocorrerá a eleição da nova diretoria para o exercício 2018/2019.

MAURO NUNES PARTICIPA DE ENCONTRO NO TERREIRO DE MÃE ILZA

Mauro Nunes. Imagem: Divulgação;

Na próxima segunda-feira (27), às 14h30, o Terreiro Matamba Tombenci Neto vai promover a roda de conversa “A promoção e a prevenção à saúde nos espaços dos terreiros tradicionais”. O ato faz parte do Novembro Negro e vai ter a presença do babalorixá e ativista humanitário internacional pelos Médicos Sem Fronteiras, Mauro Nunes.

O evento pretende discutir, principalmente com alunos dos cursos de Saúde da UESC e participantes dos projetos sociais do terreiro, a força terapêutica desses espaços. “O objetivo é sensibilizar a amplitude e a complexidade destas ações religiosas em religiões de matriz africana aos processos de curas, como uma prática cultural e de resistência de grupos negros no Brasil”, explica Nunes.

O palestrante ainda possui os títulos de Chief Bab’Wosan (Baba Iwosan – uma espécie de “Pai dos Cuidados de Saúde da Comunidade), de Apapa e Imorè, uma parte de Lagos, na Nigéria. Também ganhou o Prêmio Direitos Humanos e Enfermagem, concedido pela Universidade de Surrey, na Inglaterra.

NAZAL PARTICIPA DE ATO CONTRA CENSURA E INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

José Nazal e Mãe Ilza Mukalê. Imagem: SECOM/Ilhéus.
José Nazal e Mãe Ilza Mukalê. Imagem: SECOM/Ilhéus.

Na última sexta-feira (27), no Teatro Popular (TPI), o Prefeito em Exercício de Ilhéus, José Nazal (REDE) e a secretária estadual de Cultura, Arany Santana, participaram de um ato contra a censura e a intolerância religiosa. A iniciativa contou com artistas, estudantes e representantes religiosos dos Povos de Terreiros do município.

O diretor artístico do teatro, Romualdo Lisboa, lamentou os ataques a liberdade no campo da arte e nas religiões de matriz africana. “É um assombro ver assentamentos sendo depredados e o povo de santo impedido de realizar seus ritos, em atos de brutalidade”.

Nazal também lamentou o momento complicado vivenciado pela sociedade brasileira e acrescentou estar orgulho em participar de um debate deste nível. “Ouvir Mãe de Santo Ilza Mukalê falando sobre sua ancestralidade e toda sua experiência de vida renovou meu animo”, completou.

Segundo Romualdo Lisboa, o comportamento de setores da sociedade tem deixado temerosa a classe artística. “Por isso queremos sempre, enquanto artistas, marcar nosso posicionamento diante das questões relevantes para a sociedade”, garantiu.

O evento ainda contou com a participação especial de Cabeça Isidoro, com a apresentação do espetáculo “Ensaio sobre uma tal democracia”. Outros gestores também participaram do encontro, como o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT), o vereador Makrisi Angeli (PT), a diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Renata Dias, Lula Dantas, da Associação do Culto Afro Itabunense e Alexandre Simões, Superintendente de Promoção Cultural do Estado da Bahia.

ILHÉUS LUTA PELO FIM DA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

Religiosos lutam pela paz e fim da intolerância religiosa.
Religiosos lutam pela paz e fim da intolerância religiosa.

Nesse domingo (15), o grupo “Povos de Terreiros de Ilhéus” promoveu uma caminhada para reunir diversas religiões e instituições. O objetivo era combater a intolerância religiosa para a construção de uma sociedade que saiba aceitar as diferenças.

Segundo a maior liderança local do candomblé, Mãe Carmosina, a ação visa mais que a tolerância. “Nós não devemos apenas ser tolerantes. O que precisamos é de respeito, de entender a opção do outro”, afirmou.

O vice-prefeito José Nazal (REDE) também participou da caminhada e comentou sobre a importância do evento. “A construção de uma Ilhéus mais cidadã passa por encontros como este, onde o respeito as diferenças podem ser vistas como maior símbolo da paz”.

Outras lideranças também participaram da caminhada, entre eles o presidente da Câmara de Vereadores, Lukas Paiva, o vereador Fabrício Nascimento e o bispo Dom Mauro.

ABRIGO SÃO VICENTE PROMOVE A SEMANA DO IDOSO

Participe da Semana do Idoso. Imagem: Divulgação/ASCOM-INSP.
Participe da Semana do Idoso. Imagem: Divulgação/ASCOM-INSP.

Entre os dias 21 e 29 de setembro, o abrigo São Vicente de Paulo vai realizar a Semana do Idoso. O evento vai acontecer na sede da instituição, localizada na avenida Luiz Viana Filho, 736, no bairro da Conquista, em Ilhéus.

O evento vai contar com lanches, apresentações e atividades. O intuito é ajudar os idosos, sobretudo os carentes e necessitados. As atividades vão começa todos os dias às 14 horas. O festejo também vai contar com programação noturna entre os dias 21 e 23, às 19h. A festa de São Vicente está marcada para o domingo (24), com a celebração eucarística às 10 horas.

Acesse a página do instituto no Facebook. 

FACULDADE MADRE THAÍS PARTICIPA DA SEMANA DA FAMÍLIA

Faculdade Madre Thaís apoiará a Semana da Família. IMAGEM:
Faculdade Madre Thaís apoiará a Semana da Família.

A Faculdade Madre Thaís (FMT) participará da Semana da Família promovida pela Igreja Católica, coordenada pela Pastoral da Família da paróquia São Jorge, na Catedral São Sebastião, em Ilhéus. O evento acontecerá entre os dias 13 e 19 de agosto, com tema “Família, uma luz para vida em sociedade a sociedade” e terá em sua programação com palestras, adoração, mesa-redonda, mutirão de saúde e celebração de missa.

A Faculdade recebeu o convite para participar da mesa-redonda “Sentido da Vida: A necessária mudança de mentalidade e de estrutura”. Na manhã do Sábado (19), professores e alunos, da área de saúde da FMT, atenderam a população no ‘Mutirão da Saúde”, na Praça D. Eduardo, em frende à Catedral.

Os professores da FMT ainda participarão de outro momento da Semana da Família, a mesa-redonda “A família promotora da misericórdia na sociedade: só amor cura”. Ainda na manhã do sábado (19), terá o acampamento, com tema “Família, serviço cristão no mundo”. Pela tarde, haverá palestra com o padre Jefferson, abordando “O perdão na família: fonte de reconciliação e libertação”, em seguida, o padre José Cristo dará a Benção do Santíssimo e palestra “O perfil mariano da Igreja” e o encerramento com a missa presidida pelo bispo diocesano, Dom Mauro Montagnoli.

IGREJA BATISTA LINDINÓPOLIS PROMOVE WORKSHOP

Imagem: Divulgação.
Imagem: Divulgação.

A Igreja Batista Lindinópolis promove, em Ilhéus, dos dias 8 a 10 de junho o primeiro Workshop Arte e Música (WAM).

O evento terá em sua programação, dois workshops. O primeiro, de ensino de bateria, comandado pelo músico Carlos Careca, baterista da Banda Saravá Jazz. O outro, de guitarra, liderado por Edgar Cabral, onde ministrará aulas falando sobre composição, arranjo, improvisação sobre modos, palestra sobre carreira e equipamentos.

Além dos workshops, vai acontecer também um bate-papo com Frank Meneses, licenciado em Música pela Universidade Católica do Salvador, guitarrista, regente, produtor musical e líder de música na igreja.

As taxas de inscrição do evento variam de R$20,00 A R$30,00.

Mais informações pelo contato: (71) 9 9627-9476 – Frank Meneses, e pelo site da igreja.

BARULHO NO CANDOMBLÉ: ESCLARECIMENTOS DO PAI DE SANTO

Fabrício Leal.
Fabrício Leal.

Texto enviado pelo Pai de Santo, Fabrício Leal, que se diz vítima de perseguição religiosa (entenda aqui e aqui).

“Esclarecendo aos leitores que tiveram conhecimento da minha causa, a partir de um desabafo que não tinha a consciência que causaria tanta repercussão, pois a minha única intenção era desabafar com meus amigos e irmãos de axé a minha dor, como é de costume expressar os sentimentos do meu cotidiano. Mas já que tantas pessoas se envolveram na minha causa, que na verdade não vem a ser só minha. Venho esclarecer que em minha postagem em momento algum afirmei ter sido sentenciado, apenas deixei bem claro que me foi proposto como forma de punição à prestação de serviços públicos e como exemplo citei a varrição de ruas. Sei que nesse trecho talvez não tenha sido bem claro, pois deveria ter citado ser um exemplo.Gostaria que entendessem que afinal de contas isto não viria a ser um documento e sim um desabafo, agora sim, relembrando, que a ata de audiência que me foi entregue, essa sim, tem valor jurídico.E é bem clara, que mesmo sendo uma proposta eu um cidadão brasileiro, que diz ser um país laico, deveria me comprometer a não mais realizar nenhum tipo de culto na minha residência, quer dizer não posso nem orar aos meus deuses? Em nenhum momento em minha postagem me referir ao Promotor Público como autor da perseguição que é feita a mim e sim a um vizinho evangélico que sei ter sido o autor de todo esse constrangimento. Deixo bem claro que não estou culpando os evangélicos em geral pelo meu vizinho que está passando dos limites da sua fé, pois com seus atos me deixa bem claro que não concorda com qualquer ato religioso a não ser os seus, só desejo direitos iguais. Respondendo também ao que foi citado como conselho a respeito de um advogado, esclareço que possuo uma advogada acompanhando meu caso, esta chegou após o fim da audiência por motivos profissionais.

Agradeço a atenção de todos e esclareço que não quero perturbar a ordem pública, mas somente quero cultuar em paz a minha religião e desejo também que todos os outros religiosos, independente de quais sejam suas religiões, tenha igual direito.

P.S.: Não posso e não tenho interesse de desrespeitar com minhas publicações e os meus atos os órgãos jurídicos envolvidos em meu caso. Que Olorum abençoe a todos, pois todos nós somos irmãos diante de Jesus”.

POLÊMICA DO PAI DE SANTO: FUNCIONÁRIA DA JUSTIÇA ESCLARECE

Explicações de Sara Teles, funcionária do juizado criminal de Ilhéus, onde tramita a ação contra o Pai de Santo Fabrício Leal, que se diz vítima de perseguição religiosa (entenda aqui).

“Conheço esse processo e o descrito diverge absurdamente do que consta nos autos, que tratam apenas do Decreto Lei nº 3.688 de 03 de Outubro de 1941:

“Art. 42. Perturbar alguem o trabalho ou o sossego alheios:

III – abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;”

Saliento que há em tramitação dezenas de processos atinentes a essa contravenção penal, nos quais figuram como autor(es) do fato pastores, músicos, vendedores, pai de santo, manicure, servidor público etc… Ou seja, não se trata de perseguição religiosa, pois qualquer pessoa, independentemente de credo religioso, que produza som de forma a perturbar outrem poderá responder por essa contravenção. Não importa se o som é produzido através de atabaques, som de carro, banda de igreja, home theater etc. …

Escrevo apenas para acalmar os leitores, comentaristas e redatores desta matéria, no que concerne à liberdade de culto, de religião etc e atuação do Juizado Criminal. Em tempo, saliento que os processos são públicos, exceto os que estiverem em segredo de justiça, de forma que qualquer cidadão(ã) poderá, inclusive, consultá-lo no site do TJBA, no link Projudi (consulta pública). Para melhores informações acerca do Art. 42 e outras infrações penais de competência do Juizado Criminal, favor escrever para [email protected].

Comentário do blog.

É um erro crasso afirmar que a justiça obrigou o Pai de Santo a varrer ruas. O Ministério Público Estadual, representado pelo promotor Olivan Costa Leal, propôs as “varrições” como transação penal. O procedimento é comum e visa acelerar o fim do processo. Coube ao religioso aceitar ou não. A proposta foi recusada. Vale ressaltar que o magistrado responsável pelo juizado criminal ainda não se manifestou. Sendo assim, não houve sentença.

PAI DE SANTO DESABAFA E SE DIZ VÍTIMA DE PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA

pai de santo
Fabricio Leal.

Na manhã de ontem, o Pai de Santo Fabricio Leal compareceu ao Fórum de Ilhéus para uma audiência de conciliação. Ele é acusado de promover perturbação pública. Na oportunidade, o promotor propôs que ele varresse ruas da cidade durante 8 meses como forma de condenação. O castigo alternativo foi recusado.

Para o candomblecista, acender velas e incensos no interior de sua casa e cantar louvores aos Orixás não deveria ser considerado perturbação pública. Da mesma maneira que ele tem seus instrumentos, como adjás e atabaques, outras religiões têm seus microfones e baterias.

Fabricio afirma que no bairro Hernani Sá, assim como em outros locais da cidade, são abertas igrejas em vários esquinas, mas, Casas de Axé são menosprezadas. Nas granjas sacrificam animais e comercializam. Em relação ao Candomblé, isso é visto como arte satânica ou perversidade. “Até quando vai ser assim? Até quando os evangélicos poderão fazer seus cultos a céu aberto e o candomblé precisará se esconder?”, pergunta o Pai de Santo.

“Todo o cidadão que cumpre com seus deveres perante a sociedade deve ter seus direitos reservados. Então onde estão os órgãos que nos protegem? Por que ao invés de guerrear e criticar uns aos outros, não nos unimos para defender nossa causa. Já pensou se todos os evangélicos no poder resolvem nos processar?” Adverte .

“Não estou no candomblé por um simples capricho, estou por acreditar e ter fé nos meus ancestrais, nos orixás nascidos na África e protetores de nossa terra abençoada. Creio acima de tudo na justiça, mas na justiça de Olorum e dos Orixás. Tenho fé em Xangô que é cultuado na minha casa com todo respeito e acredito nos meus amigos e irmãos de Axé. Tenho certeza que não irão me criticar e sim me apoiar, nessa causa que não é minha, mas sim de todos nós.” Finaliza o Pai de Santo indignado com a acusação.

NHÁ CHICA SERÁ BEATIFICADA NESTE SÁBADO

Do Terra:

Filha de escravos, Nhá Chica, será beatificada neste sábado. (Foto: Divulgação)

A filha de escravos Francisca de Paula de Jesus, ou “Nhá Chica”, como é carinhosamente chamada por seus fiéis, se tornará beata neste sábado em cerimônia que deverá atrair cerca de 60 mil católicos à pequena cidade de Baependi (MG). A missa de beatificação será presidida pelo prefeito da Congregação para a Causa dos Santos no Vaticano, cardeal Angelo Amato.

A cerimônia também será acompanhada pelo presidente da CNBB, Raymundo Damasceno, assim como bispos e religiosos de várias dioceses de Minas Gerais.

 O Brasil já conta com dois santos (Frei Galvão e Madre Paulina, nascida na Itália), e mais de 30 beatos. A eles se junta a mulher que é considerada por muitos mineiros a “mãe dos pobres”, e que durante o século XIX, ainda em vida, chegou a ser tratada como santa.

O processo para reconhecer os milagres de Nhá Chica foi iniciado em 1989, quase 100 anos após sua morte, e sua beatificação foi determinada em junho do ano passado, pelo então papa Bento XVI. Leia a matéria completa aqui.