Vereadores ligados a Marão viram as costas para o problema do transporte coletivo e impedem o povo de falar

Notinhas.

Se uma bola cair, é por falta de espaço.

Na audiência pública realizada ontem na Câmara Municipal de Ilhéus, os vereadores da base do prefeito Marão não deram as caras.

Como estão mamando no governo através de cargos e outras “cositas más”, deram de ombros diante do problema que mais causa reclamações no momento: a precariedade no transporte coletivo.

A ausência que mais nos chamou atenção é a do vereador Jerbson Moraes (PSD).

“Jerbinho” não assume postura de chefe de poder. Atua como malabarista do executivo. Sempre acrítico diante das irresponsabilidades do prefeito, nunca se posicionou sobre os escândalos que indicam uso incorreto do dinheiro público, incluindo recursos destinados ao combate à Covid-19.

Quando reclama, no fundo no fundo “Jerbinho” demonstra insatisfação por não ter os espaços que considera merecedor, mas o prefeito não dá.

Recentemente, a Câmara de Vereadores, presidida por ele, não deu permissão para que representantes de comunidades pudessem falar ao parlamento. A iniciativa partiu do vereador Gurita e contou com a silêncio obsequioso de Jerbson Moraes e da maior parte da base governista.

Medidas como esta, antidemocráticas, tiram da Câmara a romântica frase-chave “A Casa do Povo”. Na verdade, o legislativo ilheense tem se comportado como “a casa do povo, de Marão”.

 



2 responses to “Vereadores ligados a Marão viram as costas para o problema do transporte coletivo e impedem o povo de falar

  1. Só acho que o Ministério Público deveria investigar essas atitudes. Só Eu e o povo que pega transporte público. Só acho. Como diz o ditado, não dá em nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *