BLOG DO GUSMÃO

Menu

Siga-nos

BLOG DO GUSMÃO VENCE EX-SECRETÁRIA MARLEIDE FIGUEIREDO NA JUSTIÇA

Marleide Figueiredo. Imagem: Maurício Maron.
Marleide Figueiredo. Imagem: Maurício Maron.

A ex-secretária Marleide Figueiredo está no grupo dos piores gestores da saúde pública de Ilhéus. Ela comandou a pasta em 2009, durante o desastroso governo de Newton Lima (PSB e posteriormente PT).

Indicada pelo vereador Jailson Nascimento (com duas contas rejeitadas no TCM e indiciado pela PF na operação Pelargós), se notabilizou por endividar a secretaria, ineficácia no combate à dengue e privilegiar pagamentos aos hospitais, permitindo que a atenção básica ficasse abandonada.

Foi denunciada pelo TCU e MPE, mesmo assim tentou arrancar R$ 20 mil deste modesto blog, que insistia em levar ao conhecimento da opinião pública a sua péssima gestão.

Felizmente, a liberdade de imprensa prevaleceu.

Os competentes advogados Valdimiro Eutimio, Mariana Almeida e Jorge Almeida defenderam o blog.

Leia a decisão da Juíza Raquel Francois, da 1ª vara dos juizados especiais de Ilhéus.

Vistos etc…

Dispensado o relatório, na forma do artigo 38 da Lei n° 9.099/95.

Inicialmente ratifico a decisão da Juíza Leiga, entendendo não ser o caso de revelia, uma vez que o réu justificou e comprovou a impossibilidade de comparecer à primeira data de audiência de instrução e julgamento. Também, entendo que os documentos juntados são suficientes para o deslinde do feito, não sendo necessária a oitiva de testemunhas, conforme requerido por ocasião da segunda data de audiência de instrução e julgamento, mormente porque, entendendo ser imprescindível a prova testemunhal, deveria o autor ter levado as mesmas para serem ouvidas na referida data, o que não ocorreu.

Trata-se de pedido de indenização por danos morais, devido à veiculação de matérias inverídicas envolvendo o nome da parte autora, fato que teria causado imenso sofrimento e ofensa à sua dignidade.

Compulsando os autos, infere-se haver o demandado publicado crítica com base em informações que lhe foram passadas. Assim, ainda que a parte autora venha informar que tais informações são inverídicas, trazendo elementos que as contrapõem, tal circunstância não torna a conduta do réu ilícita, pois, enquanto profissional da imprensa, atuou neste intento, veiculando críticas a atividade profissional relacionada ao cargo político, e não a vida pessoal da autora.

Na hipótese há de se fazer a ponderação de valores, entre a liberdade de imprensa e o direito à imagem, do que se concluiu que, tendo a crítica sido dirigida a atuação profissional da autora, enquanto exercente de cargo político, deve perdurar a livre manifestação da imprensa, sendo esta a solução que mais atende aos princípios maiores do nosso estado de direito.

Descabe indenização extrapatrimonial quando não configurado, como na hipótese, o alegado prejuízo moral, vez que a requerente não foi submetida a constrangimento que atentasse contra a sua imagem ou honra pessoal, situação que possibilitaria a reparação de dano imaterial. Somente os fatos e acontecimentos capazes de romper com o equilíbrio psicológico do indivíduo, violando direitos da personalidade, com desconsideração da pessoa ou ofensa à sua dignidade devem ser considerados, sob pena de banalização e desvirtuamento deste instituto.

Frente ao exposto, JULGO IMPROCEDENTE a ação.

Sem custas processuais ou honorários advocatícios.

P.R.I.

Ilhéus, 09 de sentembro de 2015.

RAQUEL RAMIRES FRANCOIS
Juíza de Direito

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email
Print

Uma resposta

  1. Caro Emílio,

    Não há quem possa condenar o jornalismo exercido com profissionalismo, ética e responsabilidade social.
    Parabéns!

    Att,

    Dirceu Góes – Ilheense e jornalista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Newsletter

Fique Informado

Assine a newsletter e receba as notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.
É rápido. É fácil. É de graça.

Siga-nos
Mais lidas
outubro 2015
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031